Picape adota frente parecida com a irmã maior Titan. Lançamento no Brasil está previsto para 2021

Depois de aparecer na internet sem camuflagem, a nova Nissan Frontier 2021 enfim é apresentada oficialmente. Como vimos nos flagras, a picape média atualiza o design com mudanças na grade e nos faróis, mudando o suficiente para deixar o visual mais moderno - com clara inspiração na Titan, picape grande vendida nos EUA. Será vendida na Ásia ainda neste ano, mas só chegará ao Brasil em 2021, importada da Argentina.

A equipe de design da Nissan passou a maior parte do tempo se preocupando com a nova grade frontal para a Frontier 2021, que recebeu uma moldura bem grossa nas laterais e na parte superior – esta última com o nome “FRONTIER” (ou Navara, como nas fotos da versão asiática) por extenso. Nas versões normais, esta peça é cromada, enquanto na nova variante PRO-4X tem acabamento preto.

Galeria: Nissan Frontier 2021 reestlizada

Outro destaque fica por conta dos faróis. Receberam duas linhas em LED para iluminação diurna, na parte superior e inferior do conjunto. Nas versões mais caras, usará quatro lâmpadas em LED quadriculares, um estilo inédito para a Nissan. O para-choque acompanhou as mudanças da grade, alterando o formato da área dos faróis de neblina para um acabamento vertical.

A traseira teve uma mudança mais leve. A tampa da caçamba repete o nome da picape em relevo, mas tem novos vincos que alteram bastante o visual da peça. O para-choque foi alongado e recebeu um degrau no centro. As lanternas também utilizam lâmpadas de LED, com um formato interno em “C”.

Nissan Frontier 2021 reestlizada
Nissan Frontier 2021 reestlizada

Uma das principais novidades é a estreia de uma nova versão chamada PRO-4X. Apesar de rumores na Austrália de que poderia ser uma versão esportiva, nada mais é do que um pacote visual (da mesma forma que a Frontier Attack). Tirando a adoção de pneus off-road, as alterações são puramente cosméticas, com detalhes em preto e laranja sobre a pintura cinza Volcanic.

A Nissan aproveitou para mexer um pouco sob a carroceria. A marca diz que o eixo traseiro foi reforçado e aumentou a capacidade de carga da picape média, tanto no peso máximo quanto no tamanho da caçamba. A dinâmica em baixa velocidade foi melhorada pelo uso de uma nova cremalheira, que também tem efeitos positivos na resposta da direção.

Embora a fabricante japonesa não diga oficialmente, ainda veremos outras mudanças na picape produzida na Argentina. Como adiantou o site Argentina Autoblog, a Frontier irá herdar os reforços estruturais do chassi que foram desenvolvidos para a Mercedes-Benz Classe X, modelo que compartilhava plataforma e boa parte da carroceria com a picape nipônica. Isso irá melhorar a estabilidade, robustez e conforto.

A lista de equipamentos também foi melhorada. A central multimídia utilizará uma tela de 8” atualizada e o painel de instrumentos com uma tela de 7” tem uma resolução maior. O volante foi redesenhado e os bancos têm novos materiais internos. Até o isolamento acústico recebeu atenção, aumentando o silêncio a bordo com o uso de vidros dianteiros e para-brisa laminados. Entre os itens de segurança, estão a câmera 360° para manobras, aviso de saída de faixa, frenagem automática de emergência, alerta de tráfego cruzado e mais. Recebeu até porta USB do tipo “C”.

Apesar de todas as novidades, a motorização foi a única parte que não mudou. Segue oferecida somente com o motor 2.3 turbodiesel, nas versões de 160 cv e 41 kgfm (com um único turbo), e 190 cv e 45,9 kgfm (com dois turbos), podendo trabalhar com o câmbio manual de 6 marchas ou automático de 7 posições. A tração pode ser 4x2 ou 4x4 com reduzida dependendo da versão escolhida.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com