As entregas estão marcadas para o mês que vem, primeiro na versão V8 de 550 cv

A crise do coronavírus afetou muito a Aston Martin, que teria perdido US$ 146 milhões (R$ 780 milhões) no primeiro trimestre de 2020. Depois de receber uma injeção de US$ 663 milhões (R$ 3,54 bilhões) de um consórcio liderado pelo magnata do mundo fashion e da Fórmula 1, Lawrence Stroll, a empresa decidiu focar seus esforços em lançar o seu primeiro SUV. O DBX finalmente começou a ser montado na linha em St. Athan (País de Gales).

“É um verdadeiro privilégio estar aqui hoje para testemunhar conclusão do primeiro Aston Martin DBX produzido", comentou Keith Stanton, COO interino da marca inglesa, depois que a a primeira unidade saiu da linha de montagem. "Eu estou extremamente orgulhoso do time da Aston Martin que trabalhou duro para transformar este complexo que era do Ministério da Defesa em uma fábrica de carros de nível mundial, que agora está produzindo veículos, o que é um testamento da resiliência e resistência de todos na Aston Martin.”

Agora que a produção começou, as primeiras unidades do DBX devem ser entregues no final deste ano, começando pelos clientes na Europa. A marca também deve iniciar a entrega aos consumidores no mercado norte-americano ainda neste trimestre.

O DBX estará disponível primeiro somente com um motor V8 e preços que começam em US$ 192.986 (R$ 1,03 milhão) nos Estados Unidos. Em um segundo momento virão outras versões, incluindo uma híbrida V6 e uma variante AMR com motor V12. Ainda contará com diversas opções de personalização através da divisão Q.

Galeria: Aston Martin DBX - Início da produção

“Este é um momento histórico para a Aston Martin e o País de Gales", disse Ken Skates, ministro da Economia, Transporte e do norte de País de Gales. "Também é uma enorme vitória para o governo galês."

Fonte: Aston Martin