Sedã estreará a nova plataforma modular da fabricante, que será adotada pelo resto da linha

Um novo Mercedes-Benz Classe S sempre é algo importante, por isso esperamos pacientemente pelo momento em que a marca irá mostrar a geração W223 do sedã. Agora temos alguns detalhes preliminares sobre o carro, publicadas pela revista alemã Mercedes-Fans, depois de conversar com Jürgen Weissinger, chefe de desenvolvimento da marca. Ele admitiu que, após atrasos por causa da pandemia, o novo Classe S está confirmado para o começo de setembro.

O desenvolvimento da nova geração do Classe S começou em 2015, quando a marca iniciou a criação deu ma nova plataforma, que será usada pelos demais modelos da empresa. Você pode até achar que os custos para criar uma nova arquitetura para o sedã mais caro da Mercedes é bem alto, mas a fabricante diz que os valores serão reduzidos pelo ganho em escala em "um número grande de modelos futuros".

Weissinger também revelou que o novo Classe S foi desenvolvido para oferecer tração traseira e integral, além das usuais versões AMG e Maybach. O motor V12 não apenas viverá para ver outra geração, como também será combinado com o sistema 4Matic pela primeira vez. Enquanto os chefes da Mercedes consideraram acabar com esta motorização, parece que mudaram de ideia. No entanto, como o AMG S65 não voltará, isso significa que o V12 só deve aparecer na variante Maybach e nas variantes blindadas Guard, todas previstas para meados de 2021.

Embora a maior parte das vendas do sedã estejam concentradas nas versões com motores de seis e oito cilindros, o novo Classe S voltará a contar com um motor de quatro cilindros para alguns mercados, mas não na Europa ou Estados Unidos. Ele será usado em países que cobram muitos impostos para motores grandes, como o caso do CLS 260 lançado na China com um motor 1.5.

Galeria: Mercedes-Benz Classe S 2021 - Novos flagras

Apesar dos rumores que falavam sobre o fim da versão de entre-eixos normal, o novo Classe S deve ser oferecido novamente com três opções de entre-eixos: normal, longo e extra-longo (para o Maybach). Não ficaremos surpresos se houver um novo Pullman, mas isso ainda não foi confirmado. Weissinger também revelou que os engenheiros implementaram um sistema de esterçamento das rodas traseiras, para reduzir o diâmetro de giro do carro - isso é bom, já que o entre-eixos ficará 4 centímetros mais longo do que o modelo atual.

No lançamento, o carro mais importante da Daimler oferecerá um sistema de direção semi-autônomo de nível 3, com uma configuração de nível 4 programada para chegar mais tarde no ciclo de vida do modelo. Além do EQS elétrico já confirmado, receberá várias versões híbridas plug-in com autonomia elétrico de até 100 km. Outro detalhe revelado por Weissinger é que o EQS será um pouco menor, embora tão espaçoso por dentro quanto o modelo com motor a combustão.

Após sua estréia em setembro, o novo Mercedes-Benz Classe S 2021 entrará em produção nas novas instalações da Fábrica 56 em Sindelfingen (Alemanha), que a marca diz ser a fábrica de carros mais moderna do mundo. É o local em que outros modelos de "classe alta e de luxo" serão montados ainda nesta década.