Nova picape será lançada em 2022 e desenvolvida a partir da próxima Ranger

Concretizada nesta semana após meses de negociações, a parceria firmada com a Ford parece ter sido determinante para manutenção da Volkswagen no segmento de picapes médias. Em entrevista concedida recentemente, o diretor da área de veículos comerciais da marca, Thomas Sedran, foi claro ao afirmar que não haveria nova geração para a Amarok caso o acordo não tivesse sido fechado.

"Sem a cooperação com a Ford, não teríamos desenvolvido uma nova Amarok", disse. “O que é importante para os dois parceiros é o uso da mesma plataforma. Ao mesmo tempo, nós dois podemos implantar totalmente nossos pontos fortes. Por meio de projetos e interfaces personalizados, diferenciaremos claramente os dois modelos" completou.

Galeria: Volkswagen Amarok 2022 - Projeção

Como já dito, o acordo prevê o desenvolvimento conjunto das próximas Ranger e Amarok, mas dentro de um projeto que será capitaneado por uma equipe da gigante norte-americana. Dessa forma, a Ford tocará a maior parte dos trabalhos e a VW fará uma adaptação a partir disso. Haverá compartilhamento de plataforma e diversos componentes mecânicos, porém com identidade visual própria seguindo as diretrizes de cada marca.

Outra novidade diz respeito ao local de produção. Ao contrário da atual geração, a Amarok não terá a Argentina como base produtiva para o mundo. A partir de 2022, esse papel será desempenhado pela fábrica de Silverton, na África do Sul, de onde a picape será enviada para diversos mercados globais. A unidade é de propriedade da Ford e também fará a próxima Ranger (como já acontece hoje).

A fábrica argentina de Pacheco, portanto, fará a Amarok até 2022 e partir daí dedicará exclusividade ao SUV médio derivado do projeto Tarek, que começará a ser produzido em 2021. Há ainda possibilidade de a inédita picape monobloco Tarok também ser feita nessa planta, mas o martelo ainda não foi batido. A camionete, considerada rival direta da Fiat Toro, é até agora apenas conceitual.

Ford Ranger 2022 - Projeção

Já a Ranger, ao que tudo indica, continuará sendo produzida na Argentina como acontece hoje. A Ford ainda faz os cálculos para viabilizar os planos, mas tudo soa positivo levando em conta a importância estratégica da Ranger no portfólio local da marca. Já foram descobertos até mesmo detalhes mecânicos importantes do novo modelo, incluindo opção de motor V6 turbodiesel e oferta de uma variante híbrida.

Projeções: Kolesa.ru e IAB