Foram mais de 40 mil unidades de Cayenne e Macan entregues no país em 2019

Apesar das críticas dos clientes mais puristas, é impossível negar a importância dos SUVs nos números comerciais da Porsche. Prova disso vem dos Estados Unidos, onde os modelos Cayenne e Macan, sozinhos, venderam em 2019 mais que o dobro de todos os demais veículos da marca somados. Ao todo, foram nada menos que 41.668 exemplares vendidos da dupla de SUVs, contra 19.900 unidades dos demais esportivos (incluindo Boxster, Cayman, Panamera, Taycan e 911). No total, foram 61.568 unidades entregues, o que representa um aumento de 7,6% na comparação com 2018.

Galeria: Porsche Cayenne 2019

O Cayenne, em particular, emplacou no mercado americano 19.001 exemplares, o que representou considerável salto em relação às 10.733 unidades de 2018. O Macan, no entanto, sofreu uma leve queda: recuou de 23.504 unidades vendidas em 2018 para 22.667 unidades 2019.

Por sua vez, o 911 caiu 4%, ao passo que o 718 sofreu baixa ainda maior: recuou de 5.276 unidades em 2018 para 3.880 unidades em 2019. Até mesmo o Panamera, de apelo ligeiramente mais familiar, também amargou baixa - no caso, de 17,6%. Curioso notar o desempenho do Taycan, que apesar de elétrico e estreante conseguiu vender 130 unidades. A expectativa para 2020 é das melhores.

No Brasil, Cayenne e Macan também são os modelos mais vendidos da Porsche.