Investimento de US$ 1 bilhão prevê fábrica para produzir 300 mil unidades por ano

A iminente necessidade de produção em série de veículos eletrificados obrigará a Volkswagen a fazer mudanças no arranjo produtivo de suas operações na Europa. Prova disso é adiantada pela agência de notícias Automotive News, que relata os planos da gigante alemã sobre a construção de uma nova fábrica na Turquia. Segundo informado, a planta será inaugurada dentro de dois ou três anos e terá a missão de produzir as novas gerações dos modelos Passat e Skoda Superb. Custará US$ 1 bilhão aos cofres da empresa e terá capacidade para entregar anualmente algo em torno de 300 mil veículos.

Galeria: Volkswagen Passat 2019

O Passat atualmente é produzido em Emden, na Alemanha, mas as instalações desta planta serão modificadas nos próximos anos para montagem apenas de veículos elétricos. O Superb, por sua vez, é feito em Kvasiny, na República Tcheca, mas esta fábrica passará a dar dedicação exclusiva à produção dos SUVs Skoda Koraq e Seat Ateca. Dessa forma, os dois sedãs serão transferidos para a Turquia e ganharão cidadania local a partir de 2022 ou 2023 - já em novas gerações. A medida parece bem acertada do ponto de vista estratégico e financeiro, principalmente pelo fato de ambos os modelos dividirem plataforma e uma série de componentes, o que gera redução dos custos.

Skoda Superb

Embora ainda não tenha sido oficializada, a escolha pela Turquia se deu pelas condições macroeconômicas positivas do país e pelo mercado interno bastante atrativo, evidenciado pela população de 80 milhões de habitantes. A expectativa é que aproximadamente 4 mil empregos sejam gerados.