Lançamento da marca na América do Norte acontecerá dentro de três ou quatro anos

Anunciados no início de março, os planos de retorno da marca Peugeot à América do Norte serão concretizados bem antes do previsto no que depender do português Carlos Tavares. Em entrevista concedida recentemente ao The Wall Street Journal, o CEO do grupo PSA adiantou que os consumidores norte-americanos não precisarão esperar até 2026 e que lançamento da marca nos Estados Unidos e no Canadá acontecerá dentro de, no máximo, três ou quatro anos. Segundo o executivo, o cronograma está sendo acelerado e otimizado em grande parte graças à Opel, cuja aquisição em 2017 trouxe para o grupo francês uma experiente equipe de engenheiros especializados no desenvolvimento de veículos para os EUA, dado o trabalho tocado junto com a General Motors.

Galeria: Peugeot 5008 2017

Tavares também relatou que recebeu feedback positivo durante ensaios clínicos realizados com consumidores americanos, fato que despertou bastante otimismo internamente. "Eu quero ser um player de longo prazo nos EUA", disse. “O que lançaremos nos EUA é baseado em tudo o que você vê hoje. Estamos lançando carros elétricos puros, estamos lançando carros híbridos plug-in, estamos lançando grandes SUVs. Não há limite", completou. A ideia é entrar na região com uma gama completa de modelos (ao invés de um portfólio restrito) e explorar métodos de distribuição e vendas alternativos, dando ao consumidor até mesmo a possibilidade de comprar o veículo e agendar test-drives virtualmente.

Apesar disso, o executivo admite que levará muitos anos até ganhar participação de mercado, tendo em vista ser um mercado altamente competitivo e pulverizado. A última vez que a Peugeot vendeu carros nos EUA foi em 1991, experiência que durou 10 anos e fracassou após queda nas vendas e aumento dos custos de produção. Entre outros modelos, a marca vendeu por lá os sedãs 405 e 505.

Fonte: The Wall Street Journal