Montante custeará ainda a expansão de outras unidades e a produção de inéditos SUVs

O grupo FCA anunciou nesta semana o investimento de US$ 4,5 bilhões (aproximadamente R$ 16,8 bilhões) nos Estados Unidos para modernização e ampliação de seu parque fabril. De acordo com o conglomerado, o montante custeará a construção de uma nova fábrica no Michigan (a primeira erguida do zero em Detroit em mais de 30 anos) e a reformulação de cinco outras plantas existentes no mesmo estado.

A expectativa é gerar cerca de 6.500 novos empregos e ao mesmo tempo reforçar a produção de SUVs e picapes, especialmente os modelos Dodge Durango, Jeep Grand Cherokee, RAM 1500 e o inédito Jeep Grand Wagoneer.

Galeria: Jeep Grand Cherokee Trackhawk 2018

No caso da nova fábrica, a construção será iniciada na virada deste semestre e finalizada por volta de 2020, ao custo de US$ 1,6 bilhão. A planta abrigará a produção da próxima geração do Grand Cherokee e do Grand Wagoneer, que terá três fileiras de bancos. “O anúncio de hoje representa o próximo passo da estratégia de fortalecimento das marcas Jeep e RAM. Ele permite que a Jeep entre em dois segmentos que oferecem oportunidades de margem significativas e permitirá novos produtos eletrificados, incluindo pelo menos quatro veículos híbridos plug-in, além da flexibilidade que teremos para produzir veículos totalmente elétricos movidos a bateria”, disse o CEO Mike Manley.

O aporte financiará ainda modernizações na fábrica de motores de Dundee e nas plantas de Warren Stamping e Sterling Stamping, responsáveis pela produção de peças estampadas.

Fotos: Divulgação