Segunda geração do SUV desembarca nos EUA com motorização híbrida e novas tecnologias

Depois de apresentada na Europa e até mesmo aparecer disponível no site da Land Rover no Brasil, a segunda geração do Range Rover Evoque estreia nesta semana na América do Norte. Atração de destaque da marca no Salão de Chicago, a novidade basicamente não difere das versões apresentadas em outras regiões, trazendo como grande atrativo a oferta, pela primeira vez, de um conjunto mecânico híbrido. As vendas no mercado norte-americano serão iniciadas ainda neste ano, com preços a partir de US$ 42.650 (versões a gasolina) e US$ 46.600 (variante híbrida) - cerca de R$ 158.100 e R$ 172.700, respectivamente, numa conversão direta.

Assim como no modelo europeu, a variante norte-americana oferece de série sistema tração nas quatro rodas combinado ao dispositivo Driveline Disconnect, que alterna facilmente o tipo de tração dependendo das condições da estrada. Além disso, conta com outros recursos como o ClearSight Ground View (que permite ao motorista visualizar virtualmente através do capô às várias câmeras na grade do radiador e nos espelhos laterais). Segundo a marca, o sistema projeta o que está à frente e abaixo da frente do veículo até a tela do sistema de entretenimento.

Range Rover Evoque 2020 - América do Norte

O Evoque 2020 também é o primeiro Land Rover de produção equipado com o sistema Smart Settings, que usa algoritmos de inteligência artificial para estudar as preferências e hábitos do motorista e dessa forma ajustar automaticamente as configurações de áudio, ar-condicionado e posição do assento. Oferece ainda o dispositivo chamado Adaptive Dynamics, que monitora as condições da estrada a cada 100 milissegundos e ajusta as configurações dos amortecedores para oferecer “dirigibilidade com controle adicional em diferentes terrenos e superfícies da estrada”.

Range Rover Evoque 2020 - América do Norte

Sob o capô, o destaque fica por conta do motor 2.0 turbo a gasolina que trabalha associado a um sistema elétrico de 48 volts, gerando um total de 300 cv de potência. O chamado sistema MHEV captura a energia normalmente perdida durante a desaceleração e a armazena em um conjunto de baterias situadas abaixo do assoalho, de modo a movimentar o veículo a velocidades de até 17 km/h. Nas versões não híbridas, o mesmo motor rende 250 cv e vem igualmente associado ao câmbio automático ZF de 9 marchas.

Fotos: Divulgação 

Galeria: Range Rover Evoque 2020 - América do Norte