Propulsor terá 3.0 litros de deslocamento e deverá se chamar Tornado

Ausente desde 2007, o uso de motores a gasolina de 6 cilindros em linha por modelos da FCA deverá ser retomado em um futuro não muito distante. Especulado há meses, o retorno desta opção de motorização está programado para acontecer sob o capô do Jeep Wangoneer, SUV que voltará ao mercado dentro de poucos anos como novo modelo topo de linha da marca. Detalhes sobre o propulsor ainda são mantidos sob sigilo, mas tudo indica que terá 3.0 litros de deslocamento e se chamará Tornado - dados sobre potência e torque ainda são desconhecidos.

Além do novo Wangoneer, o propulsor também estará sob o capô da próxima geração do Grand Cherokee e de outros modelos do grupo. Fora da Jeep, será usado pela Dodge nos modelos Charger e Challenger e pela RAM em algumas versões da família de picapes. Fontes internas dizem que, graças à tecnologia e ao uso de turbocompressores, a potência gerada será equivalente ao rendimento do atual V8 5.7 HEMI, que entrega com aspiração natural cerca de 380 cv. Até mesmo Alfa Romeo e Maserati também poderão adotá-lo.

Fonte: Allpar

Galeria: FCA - Planos de cinco anos