"M4 será a fortaleza do manual dentro da BMW", diz executivo da mondadora

Os fãs considerados mais puristas certamente não irão gostar, mas a presença do câmbio manual nos modelos BMW deverá ser gradativamente reduzida até praticamente desaparecer nos próximos anos. Veículos novos, como o futuro M3, já poderão nascer sem esta opção e restará ao M4 ser o único "refúgio" desse tipo mais direto de condução. "Honestamente, a resposta direta da engenharia é que você consegue muito mais rapidez com transmissões automáticas associadas a paddle-shifts", disse Klaus Frohlich, membro do conselho e chefe de desenvolvimento da BMW.

"Os automáticos são muito precisos e garantem bem mais esportividade. Especialmente no circuito de Nurbürgring, você tem muito mais controle quando não está usando as mãos para trocar de marcha. Acho que, no portfólio geral, os manuais vão desaparecer. Mas acho que M4 deve ser a fortaleza do manual. Assim, a última transmissão manual que vai morrer deve morrer em um M4, o mais tarde possível. Essa é a minha opinião", explicou Frohlich.

2018 BMW M4 CS

O executivo prometeu ainda que o sucessor do atual M4 seguirá com câmbio manual e que deverá ser produzido até 2027 ou 2028, o que garantirá a presença do componente em um BMW por pelo menos mais 10 anos. Depois disso, porém, nada está garantido. “Como temos motores turbo com mais de 60 kgfm de torque, desenvolver uma transmissão manual adequada para um volume tão pequeno não é lucrativo. Tentei prolongar a vida útil dos manuais, mas não podemos investir no desenvolvimento de novas transmissões desse tipo no futuro", afirmou.

Fonte: Road and Track

Galeria: BMW M4 CS 2018