Monovolume será lançado na Índia em 2019 e terá menos de 4 metros de comprimento

Tratada até então apenas como especulação, a inédita minivan compacta que a Renault desenvolve para mercados emergentes começa a se tornar realidade. Baseada na plataforma CMF-A+ e considerada uma derivação do Kwid, a MPV foi pega recentemente em testes na Índia e aparenta estar em estágio avançado de desenvolvimento. Será lançada no mercado local em 2019, com apostas concentradas principalmente no visual, no preço e na capacidade para levar até 7 ocupantes.

Novidades Renault:

Pelo que se sabe até agora, o modelo atende internamente pelo codinome RBC e mede algo em torno de 4 metros de comprimento. A camuflagem ainda esconde muitos detalhes, mas já é possível notar que a dianteira seguirá a mesma pegada do Kwid no formato da grade e no posicionamentos dos faróis. Há até luzes diurnas de LED no para-choque neste modelo flagrado.

O interior está sendo projetado para acomodar até 7 pessoas, com foco em questões como espaço e versatilidade. Entre os principais equipamentos, são esperados sistema de entretenimento com tela sensível ao toque, airbags dianteiros, freios ABS e sensores de estacionamento. 

Sob o capô, o motor 1.0 de 3 cilindros do Kwid receberá melhorias para entregar maior potência e torque. O câmbio poderá ser manual ou automatizado. Na Índia, a inédita minivan será posicionada abaixo da Renault Lodgy (projeto de origem Dacia), de modo a rivalizar com Honda Mobilio, Datsun Go+ e Maruti-Suzuki Ertiga.

Fotos: Jerrin V Jose / HV Kumar

Galeria: Renault - Minivan baseada no Kwid