Chefão da marca prefere não perder o DNA em busca de um design mais atraente

O crescimento da procura pelos crossovers não irá afetar a Jeep, que seguirá com seu próprio estilo de SUVs. Mike Manley, CEO da Jeep, disse ao site Autocar que não quer criar um crossover e que prefere que os carros da marca sejam capazes de competir contra estes modelos. Para o executivo, um carro deste tipo não está alinhado com os valores da empresa.

Leia também:

“Eu não quero que meus carros sejam crossovers, eu quero que eles sejam competitivos contra os crossovers”, afirma Manley. “Para mim, entrar nessa onda de um design mais elegante é algo que não me atrai. Pode haver um grande mercado para estes veículos, mas acabam pendendo para um CUV ou UV leve, e isso é uma das coisas que tentamos não fazer desde 2009.”

Ou seja, para Manley, estes modelos mais focados no design apenas imitam os SUVs de verdade, por serem mais altos do que os outros modelos. Isso fica longe do DNA da Jeep, que segue outro caminho, tentando deixar seus modelos off-road um pouco mais civis, mas sem perder as características da marca. “O que fizemos foi tentar ter um comportamento parecido com o de um carro normal. Isso é importante para nós, a maneira como nossos clientes se sentem quando dirigem nossos veículos.”

2018 Jeep Wrangler
2017 Jeep Grand Cherokee Trailhawk

O executivo cita que a empresa tem dois estilos de design. Um deles é mais tradicional, com cara de off-road, como é usado no Wrangler e Renegade, enquanto o outro é mais alinhado com o gosto atual, como é o caso do Grand Cherokee e Compass. “Nós teremos apenas que continuar a manter as pessoas interessadas no nosso estilo de design, porque eles são importantes para a marca.”

Essa filosofia da Jeep pode ser notada em qualquer modelo de sua gama. Com principal lei, todo carro produzido pela Jeep deve oferecer uma versão equipada com tração 4x4 e capacidades off-road avançadas. Este é um dos principais entraves para um modelo menor, pois equipar um carro ainda mais compacto com essa tração o deixaria mais distantes em termos de preço dos rivais que tem apenas oferecem o visual como diferencial.

Enquanto isso, a empresa se prepara para conhecer a estratégia que será utilizada até 2022. O novo plano, não só para a Jeep como para todas as marcas da Fiat-Chrysler, será apresentado no dia 1 de junho. Será neste dia que a fabricante irá definir se vale a pena criar um novo modelo abaixo do Renegade, em estudo há alguns anos.

Fonte: Autocar
Fotos: Motor1.com

Gallery: Jeep Compass - primeiras impressões (EUA)