Além disso, terá opção de tração integral pela primeira vez

Desde os primeiros flagras, sempre houve a certeza que a nova geração do BMW Série 1 seria feito sobre a plataforma UKL, a base de tração dianteira do grupo. Porém, parece que o hatch será o responsável pela estreia de uma nova plataforma da marca alemã. Batizada de FAAR, é o começo de uma série de novos modelos eletrificados da marca.

Leia também:

Em entrevista para a Autocar, o responsável pelo desenvolvimento do Série 1, Klaus Fröhlich, falou sobre os rumos que a marca está tomando para o futuro. A FAAR é baseada na UKL, mas preparada para receber as tecnologias de motorização elétrica, uma tendência de curto e médio prazo para a maioria dos fabricantes. Desta base, ainda nascerá a nova geração do Série 2 Gran Tourer, o SUV elétrico da linha X, um novo X1, o Série 2 Gran Turismo (coupé de 4 portas) e o próprio Série 1.

Flagra - BMW Série 1 2019

Outra novidade adiantada por Klaus é que o Série 1 terá a opção, pela primeira vez, de tração integral XDrive. Se por um lado os puristas lamentam o fim do hatch com tração apenas traseira, o sistema de tração nas 4 rodas pode atrair um tipo diferente de comprador ao modelo. É esperada uma versão M130iX, com motor 2.0 turbo de mais de 300 cv, para brigar com o futuro Mercedes-Benz A35 AMG, Audi S3 e Volkswagen Golf R. Ao menos os modelos M manterão a tração apenas traseira. 

Fonte: Autocar (12)

Galeria: BMW Série 1 2019 - Flagra