Marca confirma que SUV compacto falou mais alto e irá ficar com o nome

A Citroën irá reduzir a quantidade de carros em sua linha e uma das mudanças será a fusão do C4 com o C4 Cactus. A informação foi confirmada por Xavier Peugeot, gerente de produto do Grupo PSA, em entrevista ao site Autocar. Isso acontecerá no lançamento da próxima geração do C4 Cactus, prevista para 2021.

Leia também:

Enquanto o C4 Cactus passou por um facelift recentemente e se prepara para chegar em outros mercados, incluindo o Brasil, o C4 hatch teve sua produção interrompida e seu futuro estava incerto. Na época, a Citroën dizia que estava reavaliando sua linha de produtos.

“Nós queremos reduzir nossa linha para 8 silhuetas [como exigido pelo presidente da PSA, Carlos Tavares], então um deles tem de ir. O C4 e o C4 Cactus serão transformados em um só”, explica Peugeot. Quando perguntado porque escolher o C4 Cactus ao invés do hatch, ele disse que “é mais sobre o posicionamento da Peugeot. Nós queremos nos posicionar de forma diferente [das outras marcas] e o C4 Cactus tem uma base forte para isso.”

2018 Citroen C4 Cactus

Não é difícil justificar, já que o C4 Cactus superou as vendas do hatch desde que foi lançado em 2014. Pesa ainda mais o fato de que foi criado para substituir temporariamente o C4, enquanto ele era redefinido.

Essa mudança acontecerá na troca de geração do C4 Cactus, que já está em desenvolvimento e é esperado para 2021. Ainda não definiram se será chamado apenas C4 ou se manterá o sobrenome Cactus, dependendo do sucesso do Cactus reestilizado. Para isso, apostaram em uma mudança no modelo, para que ficasse com menos cara de SUV e mais como um crossover. “Nós tivemos que remover alguns detalhes porque estava muito parecido com o C3 Aircross”, revela Peugeot.

2018 Citroen C4 Cactus

O Citroën C4 Cactus é o lançamento mais esperado da marca para o Brasil. Estreia neste ano, com produção em Porto Real (RJ), sobre a plataforma EMP2, a mesma do Peugeot 2008. Terá motor 1.6 16V FlexStart aspirado de 115 cv a 5.750 rpm e 16,1 kgfm de torque a 4.000 rpm; e o 1.6 16V turbo de 166 cv a 6.000 rpm e 24,4 kgfm a 1.400 rpm. Poderá usar o câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 posições.

Fonte: Autocar

Galeria: Citroen C4 Cactus