Pelos próximos anos, mais 430 exemplares chegarão aos seus donos

Superesportivo de tiragem limitada com produção estimada em 500 exemplares durante todo o seu ciclo de vida, o Chiron fechará o ano de 2017 com 70 unidades entregues pela Bugatti. Embora possa parecer modesta, a cifra representa exatamente o que a marca programou para este ano, dentro da estratégia de exclusividade e mercado restrito que traçou para o modelo. De toda a produção programada, pelo menos 300 exemplares já foram reservados e, descontadas as entregas realizadas neste ano, ainda restam 230 clientes endinheirados na fila para receber o bólido.

Bugatti Chiron - Cristiano Ronaldo

Leia também:

Na prática, os números indicam que há demanda suficiente para manter a fábrica de Molsheim, na Alsácia, funcionando por pelo menos mais três anos. Sobre o perfil dos clientes que já realizaram encomendas, a Bugatti destaca que 43% são da Europa, 26% dos Estados Unidos e do Canadá, 23% do Oriente Médio e 8% da região Ásia-Pacífico. Um dos proprietários mais famosos é o craque Cristiano Ronaldo, jogador do Real Madrid, que exibiu seu carro no Instagram (acima). 

2016 - Bugatti Chiron

Com 4,54 m de comprimento, 2,04 m de largura, 1,21 m de altura e entre-eixos de 2,71 m, o Chiron tem peso em ordem de marcha na casa das 2 toneladas. É alimentado pelo mesmo motor W16 de 8 litros do Veyron, mas com potência elevada para 1.500 cv (6.700 rpm) e o torque para 163,2 kgfm (de 2.000 rpm até 6.000 rpm). A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em cerca de 2 segundos, com máxima de 420 km/h. Com pneus especiais, vale lembrar, pode chegar a impressionantes 483 km/h!

Fotos: Divulgação

Galeria: Volta rápida - Bugatti Chiron 2017