Acordo comercial entre Mercosul e União Europeia pode ajudar na exportação

O Fiat Cronos ainda nem começou a ser vendido e a marca já considera enviá-lo para o mercado europeu. Cristiano Rattazzi, presidente da FCA Argentina, disse ao site CarsDrive que tudo depende do acordo comercial entre Mercosul e União Europeia sair do papel para montar um plano e levar o sedã para a Europa, onde poderia entrar em países como Turquia.

Leia também:

“Se tiver um bom produto e que tenha apelo mundial, além de fazer as 90 mil unidades para o Brasil e Argentina, podemos encontrar um jeito de fazer outras 90 mil para mandar para a Turquia. Nós temos problemas de competitividade, mas acredito que, em cinco anos, a Argentina vá corrigir isso, como os impostos distorcidos”, disse Rattazzi.

É um plano a médio prazo. O acordo entre Mercosul e União Europeia ainda está em discussão e rumores dizem que um anúncio será feito nos próximos dias. Ainda assim, só passaria a funcionar em 2020, pelo tempo de adaptação dos dois mercados e ainda depende do que será definido.

Fiat Cronos 2018
Fiat Cronos 2018

Outro entrave é a diferença entre os mercados. “Tecnologicamente, há apenas um problema para exportar para a Europa e arrumaríamos isso com um investimento de algumas dezenas de milhões de dólares, que é a proteção para pedestres. Isso custa US$ 20 milhões. O resto são detalhes, pois os motores são os mesmos”, explica Rattazzi. A Fiat já havia anunciado que a linha de motores Firefly seria usada também na Europa e trabalha em uma versão turbinada.

A Fiat fará uma apresentação industrial do Cronos no próximo dia 14 de dezembro, na fábrica em Ferreyra, com a presença do presidente argentino Mauricio Macri e do CEO da FCA, Sergio Marchionne. O sedã começará a ser vendido no 1º trimestre de 2018, ainda sem preços revelados.

Fonte: CarsDrive
Fotos: Divulgação

Fiat Cronos 2018