SUV baseado no Skoda Karoq deve ser vendido também nos EUA

A existência do Projeto Tharu ganha ainda mais força com notícias de que ele deve ser produzido também no México no lugar do Golf. Segundo o site mexicano Al Volante, a Volkswagen seguirá o mesmo plano feito para o Brasil, deixando de lado o T-Roc (pequeno demais para os EUA) e adaptar o Skoda Karoq para toda a América.

Leia também:

Para quem não acompanhou a história sobre o VW Tharu, aqui vai um resumo. O T-Roc, SUV baseado no Golf, é pequeno demais, com medidas muito próximas do T-Cross, o crossover que usa a plataforma do novo Polo. Trabalham em um outro projeto, transformando o Skoda Karoq em um modelo da VW. Além de ser maior do que o T-Roc, é menor e mais simples do que o novo Tiguan, impedindo que seja um concorrente – algo importante, já que a nova geração do Tiguan também será produzida no México. E, por seu porte, terá o tamanho ideal para ser um rival do Jeep Compass.

Porém, para abrir espaço para o Tharu, algo terá que deixar a linha de montagem em Puebla. E esse modelo será o Golf. A mídia mexicana já fala sobre o seu fim há alguns meses, citando as baixas vendas. Poderia ser a chance do Brasil enviar o hatch médio para tanto o México quanto os EUA. Porém, além da marca já estudar se continuará sua produção por aqui, ainda enfrenta mais um problema. O sindicato dos trabalhadores da fábrica em Wolfsburg (Alemanha) exige que o Golf seja produzido somente na Europa.

Oficialmente, a Volkswagen diz que estuda as possibilidades para o nosso mercado e que o Projeto Tharu não está definido. Prometem lançar cinco SUVs até 2020. Começam no 1º semestre de 2018, com a chegada do Tiguan Allspace, versão de sete lugares do crossover. Em seguida virá o T-Cross, baseado no Polo e produzido no Brasil. A nova geração do Touareg também está confirmada, embora ainda não tenha sido revelada no exterior. Os dois não confirmados são o Tharu e, possivelmente, o Atlas, o maior SUV da marca.

Fonte: Al Volante
Fotos: Motor1.com

Galeria: Skoda Karoq 2018