De modelo de entrada a pseudo-esportivo, subcompacto conquistou fãs, mas não foi o suficiente para o manter em linha

Apesar de já esperado, o fim do VW Up! não é um fato a ser celebrado. Lançado no Brasil em 2014, nunca foi um sucesso de vendas, mas se destacou por qualidade acima de seu segmento, porém brigando com um preço mais elevado até que de segmentos maiores e até mesmo dentro de casa, com o Gol e o Fox, por exemplo. 

O VW Up! ganhou destaque ao receber o 1.0 TSI e se tornar a opção mais acessível do mercado com uma motorização turbo com injeção direta. Nascido para melhorar ainda mais a relação de eficiência do Up!, acabou caindo nas graças de quem procurava um carro leve e potente como uma opção aos entusiastas, logo sendo um dos favoritos dentro do mercado de preparação.

 

Ouça nosso Podcast gratuitamente nas plataformas

Galeria: VW up! TSI 2018

Ele foi reestilizado para a linha 2018 e adotou até mesmo um novo volante e o painel de intrumentos inspirado no Fusca, com diversas melhorias estéticas tanto externas quanto no acabamento. Sua estrutura sempre foi boa e demonstrava ser um carro bem construído, mas isso sempre teve, literalmente, um preço. Com a chegada de Fiat Mobi e Renault Kwid, seu preço ficou ainda mais afastado dos concorrentes do segmento. 

Novo Accord híbrido e novo Compass

Honda Accord e:HEV (híbrido)
Novo Jeep Compass 2022 - Edição 80 anos

Além do fim do Up!, falamos sobre o lançamento do Honda Accord e:HEV, primeiro híbrido da marca japonesa a desembarcar no Brasil com uma tecnologia própria de funcionamento - e bastante curiosa. Além disso, a pré-venda do novo Jeep Compass revelou o visual do SUV médio produzido no Brasil e que esgotou 1.000 unidades em apenas 48 horas. Dê o play e entenda!

Envie seu flagra! flagra@motor1.com