Seja na parte técnica ou no marketing, muito é investido em motorsport pelas montadoras e fornecedores

A temporada 2021 da Formula 1 começa neste final de semana. Aproveitando, vamos discutir sobre a relação dos carros que vemos nas pistas com os nossos, que dirigimos e vimos pelas ruas, que é muito mais profunda do que pensamos em temos técnicos e também em marketing, com a imagem de marca reforçada. 

Não apenas a F1, mas diversas categorias servem de plataforma de testes para fabricantes e fornecedores. Colocados no limite por horas, é a melhor oportunidade e cenário para testar e certificar algum componente ou tecnologia que veremos nos carros de rua anos (ou meses) depois, principalmente em esportivos como Ferrari, McLaren e Porsche. 

 

Ouça nosso Podcast gratuitamente nas plataformas

Galeria: Porsche 911 GT3 2021

Na parte técnica, diversas tecnologias que vemos nos carros de rua originaram das competições, como o câmbio sequencial com trocas manuais, as borboletas para trocas de marchas e até mesmo os retrovisores, melhorias aerodinâmicas e materiais como fibra de carbono e aços de alta e ultra resistência com peso reduzido. Um dos exemplos mais recentes é o novo Porsche GT3, que traz desde a transmissão até a suspensão e aerodinâmica dos 911 que competem pelo mundo. 

Há também o apelo de marketing. A frase "vença no domingo, venda na segunda" ficou famosa e pesquisas mostram ser real e interferência entre as competições nas vendas das marcas e modelos envolvidos. A Ferrari é um dos melhores exemplos, mas empresas como a Toyota investem no marketing das competições e até levam um pouco disso para versões especiais, como a linha Gazoo Racing da marca japonesa. 

Envie seu flagra! flagra@motor1.com