Criado no Brasil em 2001, protótipo foi revelado no Salão de Detroit

Nome: Chevrolet Sabiá Concept

Estreia: Salão do Automóvel de Detroit 2001

Especificações: 2.2 de quatro cilindros, supercharged, tração dianteira, transmissão automática.

Porque lembramos dele: Em 2001, o Centro de Design da GM Brasil teve uma missão importante: criar um conceito que chamasse atenção não só do público brasileiro, como também dos norte-americanos, pois o protótipo seria revelado no Salão de Detroit. Este modelo ainda iria antecipar o design da minivan Meriva, produto que seria lançado também na Europa. Foi desenhado pelos 64 designers do estúdio brasileiro.

Chevrolet Sabiá Concept
Chevrolet Sabiá Concept

O resultado foi o Chevrolet Sabiá, uma picape-cupê de quatro portas, com uma caçamba bem pequena. Ela utilizava a base da picape Corsa nacional e era bem compacta, com 4,4 metros de comprimento, 1,5 m de altura e 2,65 m de entre-eixos. As rodas eram aro 20". Embora não tivesse realmente uma motorização, a GM dizia que foi pensada para utilizar um 2.2 de quatro cilindros supercharged, mas também poderia ser equipado com um 1.8 ou 2.0, com tração dianteira e transmissão automática.

O Sabiá recebeu este nome por ser uma ave considerada exótica nos EUA. Tinha quatro portas, sendo que as traseiras eram do tipo suicidas (abrindo no sentido contrário). Isso eliminava a coluna B, facilitando o acesso dos passageiros. A coluna C era bem alta para aumentar o espaço nos lugares traseiros e ainda permitir que os bancos pudessem ser inclinados. O corte antes das portas tinha um motivo: ao invés de retrovisores, era equipado com câmeras, o que melhorava sua aerodinâmica.

Não se tornou realidade, mas repare bem na dianteira e nas colunas A: reconheceu a Meriva? Pois é...

Fotos: Divulgação e ConceptCarz

Galeria: Chevrolet Sabiá Concept