Já dirigimos: Novo Toyota Supra 2019 (protótipo), o retorno de um popstar

Entro em uma curva fechada, com uma queda acentuada e sem guard rail, e dou um toque rápido no freio. Os pneus dianteiros reclamam e a traseira balança um pouco. A velocidade reduz e eu engato a segunda marcha. Vamos lá, carro! Está demorando muito para retomar a velocidade. 

Leia também

É isso que eu esperava do novo Toyota Supra, a tão aguardada quinta geração do mais venerado esportivo da marca? Não, mas eu não estava dirigindo o Supra. Eu estava com o seu irmão menor, o Toyota GT86, perseguindo um Supra no Circuito del Jarama, perto de Madri, na Espanha. 

Lógico, eu estava exigindo muito de mim e do 86 com seu motor boxer aspirado de 205 cv, que não é páreo para o seis cilindros em linha 3.0 turbo do novo Supra. Assim, vejo o Supra se afastar. Ele veste um envelopamento para esconder as principais linhas da carroceria, mas não há como esconder a aceleração ou como o esportivo devora as curvas. Um conjunto de pneus Michelin Pilot Super Sport seguram o Supra, e como ele cola no asfalto. 

Avaliação Toyota Supra (prototipo)
Avaliação Toyota Supra (prototipo)
Avaliação Toyota Supra (prototipo)
Avaliação Toyota Supra (prototipo)

Não me entenda mal, mas estava me divertindo ao perseguir o novo esportivo, especialmente pelas trocas de marchas do câmbio manual. E isso infelizmente não encontrei no Supra, que tem apenas o câmbio automático de 8 marchas. De vez em quando, o motorista da frente segura o ritmo um pouco, permitindo que eu o busque. Estou suando de tanto esforço. Mas agora é hora de encostar e t...