Apesar de não se falar oficialmente, existe uma briga bem clara entre GWM e BYD. O Haval H6 PHEV19 é um ataque ao Song Plus e serve para ampliar as vendas do SUV médio da GWM com esta versão entre a HEV2 (R$ 214 mil) e o PHEV34 (R$ 270 mil) com tração integral que, com a pré-venda de R$ 229 mil, é R$ 800 mais barato que o Song Plus. 

O Haval H6 PHEV19 faz parte da linha 2025 do SUV. Como o nome já indica, a bateria é menor que no PHEV34, com 19 kWh, com capacidade de recarga DC a 33 kWh e AC a 6,6 kWh - o BYD tem a mesma capacidade de recarga em AC, mas não tem disponibilidade de DC. Segundo o Inmetro, a autonomia em modo elétrico é de 74 km, enquanto esse número no BYD Song Plus é homologada em 68 km na bateria de 18,3 kWh. 

O Haval H6 PHEV19 perde o motor elétrico do eixo traseiro quando comparado ao PHEV34. Mantém o motor elétrico dianteiro em par com o 1.5 turbo, totalizando 326 cv e 54 kgfm, com tração apenas dianteira. Segundo a marca, vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos. Visualmente, se diferencia pelo desenho das rodas de 19" e pelo interior com detalhes em branco e bronze. 

Outro destaque do PHEV19 que chega aos demais PHEV em breve é a capacidade de fornecer energia. Por um cabo (que será vendido pelos concessionários GWM a partir de agosto), ele alimenta até três equipamentos 220V com combinados 3.300W, quando o Haval pode fornecer até cinco horas de energia sem ligar o motor a combustão se a bateria estiver cheia. 

O pacote de equipamentos do H6 PHEV19 é o mesmo dos demais, com teto-solar panorâmico, pacote de assistentes de condução com piloto automático adaptativo, assistente de centralização de faixa, alerta de colisão com frenagem automática, alerta de ponto-cego, assistente de estacionamento e outros. Só que o preço de R$ 229 mil vai até o dia 21 de junho, quando o SUV sobe para R$ 239 mil. 

Envie seu flagra! flagra@motor1.com