Em operação desde 1996, a fábrica de motores da Volkswagen em São Carlos, no interior de São Pualo, alcança feito histórico ao produzir 12,5 milhões de propulsores. Nestes 25 anos de atividade, a unidade recebeu investimentos contínuos, passou por diversas ampliações e ganhou considerável estrutura. Ao todo, são 87 mil m² de área construída - o que representa aumento de mais de 200% sobre a fábrica original. 

"Temos muito orgulho da história que estamos construindo na região. A nossa unidade abastece hoje tanto o mercado interno quanto externo, somando mais de 12,5 milhões de motores produzidos", ressalta Cesar Drazul, gerente de fábrica.

Volkswagen Virtus 200TSI Highline vs. Chevrolet Cobalt Elite
Chevrolet Onix Plus x VW Virtus
Volkswagen Nivus 2021

Na unidade, são construídos os motores das família EA111 e EA211 que equipam os modelos Taos, Nivus, T-Cross, Virtus, Polo, Tiguan, Gol e Saveiro - ou seja, 1.0 aspirado, 1.6 aspirado, 1.0 TSI e 1.4 TSI. Dos mais de 12 milhões produzidos, cerca de 450 mil foram exportados para o México para serem instalados em veículos destinados ao mercado americano. A operação é realizada desde 2017 como fruto de uma disputa global vencida contra outras plantas da VW.

Além do México, a planta chegou a abastecer a Europa - neste caso com blocos para os motores 1.0 da família EA211 usados nos compactos Polo e up!. A fábrica são-carlense também é conhecida pelo pioneirismo na tecnologia bicombustível. Foi primeira planta de motores do país a produzir um propulsor 1.0 flex lá atrás, em 2003. Em 2015, mais uma vez inovou com a produção do primeiro motor de 1 litro com turbo, injeção direta e flex do país, o conhecido 1.0 TSI.

Atualmente, a área produtiva da planta inclui linhas de usinagem de blocos, cabeçotes e virabrequim, além linhas de montagem de cabeçotes e motores.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com