A escassez global de chips e semicondutores acaba de afetar a produção de outro importante modelo da Stellantis nos Estados Unidos: a picape Jeep Gladiator. A partir da próxima semana, a montagem do modelo será suspensa na planta de Toledo South, em Ohio, até que o fornecimento dos componentes seja minimamente restabelecido.

Paralisações também foram realizadas recentemente na fábrica do Cherokee, em Illinois, e do Compass, no México."A Stellantis continua a trabalhar em estreita colaboração com nossos fornecedores para mitigar os impactos causados ​​pelos vários problemas da cadeia de suprimentos enfrentados por nossa indústria", disse Jodi Tinson, porta-voz da Stellantis.

Galeria: Jeep Gladiator Rubicon 2020 - Rubicon Trail

Apesar dos dias de suspensão, a Gladiator tem unidades suficientes em estoque para abastecer a demanda pelos próximos dias. Além da América do Norte, a picape é oferecida em mercados sul-americanos, como a Argentina. No Brasil, unidades já rodam em testes (veja flagra aqui) e o lançamento não deve demorar para acontecer. Não à toa, o batismo Gladiator já foi oficialmente registrado junto ao Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (INPI).

Detalhes sobre a configuração destinada ao Brasil ainda são desconhecidos, mas tudo aponta para a variante Rubicon (a mesma lançada na Argentina). Ao todo, a Gladiator mede 5,53 metros de comprimento, 1,87 me de largura, 1,93 m de altura e 3,48 m de entre-eixos. A capacidade de carga, dependendo da versão, chega aos 770 quilos.

Sob o capô, tudo aponta para adoção do motor 3.6 V6 Pentastar de 285 cv e 35,9 kgfm de torque, ligado ao câmbio automático de 8 marchas. A tração será 4x4 com reduzida e bloqueio dos diferenciais dianteiro e traseiro.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com