A Quantum Group se propôs a aumentar a oferta inicial em 2 bilhões de euros para garantir empregos e gastos de investimentos

O esforço da Quantum Group para comprar a Lamborghini ainda não acabou. O Grupo Volkswagen se recusou a vender a marca italiana de supercarros por 7,5 bilhões de euros (cerca de R$ 47,8 bilhões).

Agora, a empresa de investimentos anunciou um aumento da oferta de 1 bilhão de euros (R$ 6,37 bilhões), prometido para manutenção de empregados e instalações durante 5 anos, para 2 bilhões de euros (R$ 12,7 bilhões), de acordo com o Automotive News, resultando num valor final de cerca de R$ 60,5 bilhões. 

"É claro que nossa oferta ainda é válida. Afinal, pesamos e pensamos cuidadosamente em nossa decisão sobre a Lamborghini e a oferta e conceito em anexo", disse Rea Stark, representante da Quantum, à Reuters. "E se houver vontade de negociar - sejam investimentos, garantias ou o preço de compra - então, claro, ainda estamos preparados".

Lamborghini Huracan Evo RWD 2020 - Avaliação

O Grupo VW foi bastante contundente quando recusou a oferta oficial. Um porta-voz chegou até a declarar que "a Lamborghini não está à venda". Ainda não sabemos se a disposição da Quantum de aumentar a oferta em cerca de 26% é suficiente para que a fabricante alemã esteja disposta a vender a marca italiana.

A oferta do Quantum Group incluiu a marca Lamborghini, suas instalações em Sant'Agata e suas operações no automobilismo. A holding de investimento também queria um contrato de cinco anos com o fornecedor e a criação de um centro de desenvolvimento de baterias com a Audi. A Quantum manteve a promessa de garantir a força de trabalho atual por cinco anos.

Lamborghini Huracan Evo RWD 2020 - Avaliação
Lamborghini Huracan Evo RWD 2020 - Avaliação
Lamborghini Huracan Evo RWD 2020 - Avaliação

A Quantum pode ter escolhido um momento ruim para tentar comprar a Lamborghini, afinal, a montadora italiana acaba de delinear seu plano de produto futuro para veículos elétricos. Em 2025, todos os modelos da marca terão motorização híbrida. Haverá também um modelo Lamborghini totalmente elétrico para ser lançado após este período.

Galeria: Lamborghini híbridos e elétricos

Para que isso aconteça, a marca italiana investirá mais de 1,5 bilhão de euros (cerca de R$ 9,5 bilhões) nos próximos quatro anos. O dinheiro vai financiar tecnologia de eletrificação e tecnologia de fibra de carbono para compensar o peso extra das baterias dos veículos.

Além do lançamento de um Lamborghini eletrificado, imagens recentes feitas em flagrantes mostram que a empresa está trabalhando em uma nova variante do Aventador. Rumores sugerem que é uma versão final do modelo, que deve ostentar um V12 de 780 cv.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com