Previsto para ser entregue neste ano, esportivo com motor da F1 deve passar dos 1.000 cv de potência

Já faz três anos e meio desde que a Mercedes-AMG lançou o supercarro conceitual "One". Entretanto, continuamos ansiosos assim como em setembro de 2017, durante o Salão de Frankfurt (Alemanha). Desde aquela época o pessoal de Affalterbach fez muito barulho diversas vezes sobre o incrível carro com motor de Fórmula 1. Agora, o mais recente vídeo de pré-lançamento dá continuidade a esta longa campanha de teasers.

Um vídeo curto, porém impactante, mostra o AMG One - presumidamente em sua forma final de produção - com detalhes em vermelho, principalmente no capô, sinalizando ser parte da divisão "E Performance", que deve ter sua estreia em breve no AMG GT 73e. É seguro dizer que a companhia da estrela de três pontas se demonstrou um tanto confiante em relação às capacidades do supercarro, chamando-o de "imensurável, incomparável e surreal", enquanto o híbrido devorava a pista de corrida.

Galeria: Mercedes-AMG One - Novos flagras

É bom relembrar que o AMG One utiliza uma adaptação da motorização instalada no carro de corrida híbrido F1 W06, usado por Lewis Hamilton, vencedor da F1 pela Mercedes em 2015. É um motor 1.6 V6 turbo com quatro propulsores elétricos que passa de 1.000 cv. Ainda não temos os números finais, mas há quem diga que pode ultrapassar 1.200 cv.

Durante a fase de desenvolvimento, a Mercedes enfrentou certos problemas para atender às normas de emissão de poluentes regulamentadas pela União Europeia. A empresa não encontrou outra saída a não ser adiar as entregas, que foram enfim marcadas para este ano. Apenas 275 unidades serão fabricadas por US$ 2,7 milhões (R$ 14.577.300 pela conversão atual) cada, e todas já foram previamente vendidas.

Não que os seus proprietários possam desfrutar de dirigi-lo à vontade, devido ao status especial e limitado do modelo, mas o intrincado motor do AMG One deverá ser reconstruído a cada 50 mil quilômetros rodados. É difícil mensurar os custos de refazer totalmente um motor tão complexo e ao mesmo tempo tão frágil, principalmente por ter suas origens na Fórmula 1. Mas o que se espera é que nem todos estes hipercarros acabem sendo enfeites de garagem, e estamos ansiosos para descobrir em quanto tempo completa uma volta em Nürburgring.

Enquanto a Mercedes e a AMG continuam nos mantendo informados sobre o One, já faz um bom tempo desde que ouvimos as últimas notícias sobre o Aston Martin Valkyrie e seu motor V12 da Cosworth. Enquanto isso, os hipercarros elétricos estão prestes a bombar no mercado, incluindo o Lotus Evija, Pininfarina Battista, e o Rimac C_Two. A Toyota também pretende lançar uma versão de rua de seu carro de corrida híbrido da LeMans, assim como o japonês Aspark Owl, totalmente elétrico.

Ouça nosso podcast

 

Envie seu flagra! flagra@motor1.com