Marca sino-brasileira comemora alta de 35% mesmo no cenário da pandemia

Num ano particularmente difícil para o segmento automotivo, por conta da crise da Covid-19, a Caoa-Chery comemora 35% de crescimento nas vendas, chegando a 20.089 veículos emplacados no Brasil em 2020. Este número representa 1,03% de market share, contra 0,76% registrados em 2019, e lhe garante a 11ª colocação no ranking das montadoras nacionais.

O resultado, diz a Caoa, se deve à estratégia de manter seus investimentos e lançamentos programados para 2020 apesar da crise. “Foi um ano de muitos desafios, mas estamos satisfeitos com nosso resultado. Em números absolutos conseguimos repetir o desempenho de 2019, com crescimento em participação. Agimos rapidamente aos impactos da pandemia com ações como as vendas delivery, por exemplo. Também mantivemos nossos lançamentos, com o objetivo de mostrar ao consumidor a solidez e a força da marca, e tivemos um bom resultado”, comenta Marcio Alfonso, CEO da empresa.

Os modelos Arrizo 6 e Tiggo 8, que chegaram às concessionárias em julho e agosto, respectivamente, ajudaram a consolidar a marca. O sedã médio fabricado na planta de Jacareí (SP) encerrou o ano com 1.212 unidades comercializadas, enquanto o SUV com capacidade para até 7 passageiros teve 1.612 unidades vendidas. 

O best-seller da Caoa Chery, porém, foi o SUV compacto Tiggo 5X. O modelo teve 8.769 unidades comercializadas em 2020 e conquistou a 15ª colocação entre os utilitários esportivos mais vendidos no ano, de acordo com a Fenabrave. O Tiggo 2 foi o vice-líder da marca, com 4.757 unidades licenciadas.

Caoa Chery Arrizo 6 (Brasil)
Chery Tiggo 5X 2021

Para 2021, a Caoa Chery projeta um crescimento de cerca de 70%, com expectativa de atingir 34 mil unidades comercializadas e 1,5% de market share. “Temos vários lançamentos programados para o mercado nacional, entre atualizações do portfólio e novos produtos. Além disso, vamos expandir nossa rede de concessionárias, devendo chegar a 150 lojas até o final do ano”, afirma Alfonso. Entre esses lançamentos estão a reestilização do Tiggo 2 e a divisão de luxo Exeed, que deverá estrear ainda no 1º semestre com o modelo TXL, derivado do Tiggo 8. 

Recorde em dezembro

A marca também comemorou, em dezembro de 2020, seu melhor resultado mensal de emplacamentos. Foram 3.180 veículos vendidos no período, o que representa um aumento de 41% em relação ao montante de novembro e de 45% na comparação com dezembro de 2019. No mês, a montadora teve ainda 1,37% de market share.

O destaque do período foi o Tiggo 8, que conquistou a segunda colocação dentro da marca com 650 unidades comercializadas, ficando atrás somente do Tiggo 5X (1.094).

 

Galeria: Caoa Chery Tiggo 8 2021 (Brasil)