As três motos chegam em 2021, num total de 23 novidades para os próximos três anos

A Honda aproveitou a apresentação do scooter aventureiro ADV no Brasil para anunciar novas motos para o mercado nacional: são elas o scooter Forza 350 e as novas gerações da aventureira África Twin e da superesportiva CBR 1000RR-R Fireblade. As três novidades chegarão ao longo de 2021 e fazem parte de uma ofensiva da marca que incluirá 23 lançamentos nos próximos três anos - entre motos inéditas e atualizações de modelos já vendidos atualmente.

Das três atrações anunciadas até o momento, o scooter Forza 350 é o que deve fazer mais "barulho" no mercado. Isso porque sua estreia marcará a entrada da Honda num segmento até então inexplorado por ela, entre o SH300i e o maxiscooter X-ADV 750. Em relação ao antecessor Forza 300 mostrado no Salão Duas Rodas de 2019, o Forza 350 teve o deslocamento do motor ampliado de 279 para 330 cc, o que levou a potência para 29,2 cv e o torque para 3,2 kgfm a 5.250 rpm.

Honda Forza 350

Com velocidade máxima de 137 km/h e consumo médio de 30 km/litro, o scooter tem equipamentos como para-brisa ajustável eletricamente (sobe até 40 mm), iluminação full-LED, entrada USB, chave presencial e freios ABS. 

Já a África Twin 2021 também teve um incremento no motor, passando a se chamar CRF1100L. O bicilíndrico agora chegou a 1.084 cc, gerando 7% a mais de potência e 6% a mais de torque que antes, com 101 cv e 10,8 kgfm. Outra novidade fica por conta da opção do câmbio DCT de dupla embreagem, que também será oferecido no Brasil. 

Galeria: Honda CRF1100L Africa Twin 2020

Para acompanhar, o design mudou levemente, com faróis mais integrados à carenagem e um para-brisa mais curto na versão "normal". Já a versão Adventure Sports conta com bolha mais alta e 5 níveis de ajuste, além de um tanque maior (24,8 litros), barras de proteção para motor e carenagem, e suspensão da Showa. As duas versões serão oferecidas em nosso mercado, tanto com o câmbio convencional de 6 marchas quanto com o DCT.   

Por fim, a Honda CBR 1000RR-R Fireblade 2021 é simplesmente a Honda de produção mais potente da história. Ela gera nada menos que 217,5 cv a 14.500 rpm, graças a tecnologias vindas da MotoGP RC213V, como pistões forjados em alumínio, bielas de titânio e parafusos das bielas de cromo molibdênio, que não requerem porcas de aperto. Além disso, diversas peças do motor passam por um revestimento DLC (Diamond Like Cabon), que reduz em até 35% as perdas por atrito. 

Galeria: Honda CBR1000RR-R Fireblade SP 2021

O chassi tem uma geometria completamente nova para aumentar a estabilidade e agilidade, com peso total da moto não superando os 202 kg. A "versão de pista" SP ainda vem equipada com suspensões eletrônicas semi ativas, um garfo Öhlins NPX com comprimento ampliado para maior liberdade de acerto da geometria e um monoamortecedor traseiro TTX36 Smart-EC. O sistema de freios utiliza o topo de linha da Brembo, o kit Stylema de pinças e bombas radiais, além de um quick-shifter para cima e para baixo. 

O visual também muda e acompanha uma carenagem de menor arrasto aerodinâmico, com aletas laterais também vindas da MotoGP. Preços e demais especificações serão apresentadas na ocasião do lançamento nacional.

Fotos: divulgação

Galeria: Honda Forza 350

Envie seu flagra! flagra@motor1.com