Patentes do sedã mostram diferenças que vão além da troca de logotipos e incluem até nova nomenclatura: Taliant

Leitores mais assíduos deverão lembrar que, em outubro de 2018, Motor1.com deu a letra: o Renault Sandero de nova geração não teria exatamente a mesma cara do modelo Dacia e mudaria além da simples troca de logotipos, adotando visual mais próximo do Clio europeu. E o mesmo valeria para o sedã Logan.

Agora, mais de dois anos depois, vem a confirmação: imagens de patente revelam que o novo Logan da Renault será realmente diferente do Dacia, com design mais alinhado aos demais carros da marca francesa. E terá até um nome exclusivo: Taliant (que até já foi registrado no Brasil) - ainda não sabemos se Sandero será mantido. 

Conforme podemos observar nestas imagens, o Taliant é claramente uma versão mais sofisticada do novo Logan, incluindo uma dianteira com desenho propriamente Renault (com capô vincado para abrigar o logotipo do losango, faróis e grade exclusivos) e lanternas duplas na traseira, que adentram a tampa do porta-malas. O interior também fica mais refinado, recebendo volante exclusivo (de 3 raios em vez de 4 como no Dacia) e acabamento mais caprichado, incluindo materiais mais nobres. 

Renault Taliant - Modelo 3D

Esse movimento, segundo apuramos junto a fontes ligadas à Renault, faz parte da dissociação que a marca quer fazer em relação à romena Dacia, empresa de baixo custo do grupo. A própria Renault já havia antecipado que não faria mais simples rebagdes dos carros da Dacia. A mudança será tão drástica que vai incluir até mesmo troca de nomes: Taliant é uma opção para o lugar do Logan, mas ainda não foi 100% aprovado no Brasil - o certo é que não será mais Logan. Sandero também corre o mesmo risco, embora Clio não deva ser retomado por já existir em outro carro na Europa. "O Stepway é o que tem mais chances de ser mantido", antecipa nossa fonte. 

Renault Taliant - Modelo 3D

A ideia da Renault é oferecer, nos próximos anos, carros mais completos e bem acabados, para se afastar da imagem "Dacia" que tomou conta da linha brasileira da marca. Com isso, espera a marca, ela pretende aumentar seu ticket médio, ainda que possa custar uma redução no market share. Mas a nova linha de compactos ainda demora para chegar ao Brasil, é coisa pelo menos para 2022. 

O começo desta mudança poderá ser visto já no Captur 2021, que vai estrear o esperado motor 1.3 turboflex e terá acabamento mais caprichado, incluindo painel com material macio. Ficaremos ligados nos próximos passos. 

Fotos: reprodução cochespias  

Galeria: Renault Taliant - Modelo 3D

Envie seu flagra! flagra@motor1.com