Única forma de conseguir reduzir emissões de poluentes exigidas na Europa será com a eletrificação

A Ferrari jurou que irá fazer de tudo para manter o seu motor V12 naturalmente aspirado em produção, fazendo atualizações para se adequar às normas de emissões mais restritivas da Europa. Porém, mesmo os talentosos engenheiros de Maranello terão que tomar algumas medidas drásticas para se adaptar às regras, principalmente com as mudanças previstas para 2025.

A lendária marca italiana terá que reduzir ainda mais a média de emissões de CO2 e o único jeito de cumprir a meta é abraçar a eletrificação. O LaFerrari lançado em 2013 ajudou a fabricante a ter um gostinho de como é um carro híbrido. O passo seguinte foi o SF90 Stradale, o primeiro híbrido plug-in com um V8. E a marca trabalha em outro PHEV, este com um V6 e que foi avistado em testes perto da sede da empresa.

Galeria: Ferrari Hybrid - Flagra

O vídeo mostra uma mula de testes que parece ser um 488 GTB, rodando na pista de testes de Fiorano, na Itália. O som certamente não é de um V8, muito menos de um V12, mas ainda parece bem fotte para ser "somente" um V6. Outros rivais seguirão o mesmo caminho de um V6 eletrificado, como o Aston Martin Valhalla ou o McLaren HPH (que será um substituto do 570S).

Com uma motorização eletrificada, não será nenhuma surpresa que o próximo modelo da Ferrari com motor V6 tenha tração integral, da mesma forma que o SF90 Stradale, aproveitando o motor elétrico para mover as rodas dianteiras. Independente disso, o protótipo do vídeo parece bem rápido, principalmente nas saídas das curvas. Se você tiver paciência para assistir o vídeo de 8 minutos, vai ver o carro até fazer algumas derrapadas.

Anunciado pela primeira vez em setembro de 2018, o Ferrari V6 híbrido tem lançamento previsto para até o final de 2022. Há alguns rumores até que poderia retomar o nome Dino, o primeiro esportivo da marca a usar um motor V6, mas a fabricante já disse que não deve ressucitar este batismo tão cedo.