Junto, uma renovação da marca que foi comprada em 2019

Quando falamos em Peugeot, normalmente lembramos dos carros e, para algumas pessoas, scooters. A empresa francesa até chegou a produzir algumas motos há alguns anos, mas sua maior reputação ficou mesmo nos dois segmento que já citamos. 

Em outubro de 2019, a indiana Mahindra - a mesma empresa por trás da Jawa e Royal Enfield - comprou a divisão de motos da Peugeot com a intenção de apresentar sete novos modelos entre 2021 e 2023. O primeiro modelo deve ser um de baixa cilindrada baseado no conceito P2X Concept.    

A publicação italiana Motociclismo fez uma entrevista com o presidente da GAM Distribution, Mario Minella. O distribuidor é responsável pela importação da Peugeot Motorcycles para a Itália e Minella deu algumas informações sobre os planos da marca francesa para o futuro.  

Peugot P2X
Peugot P2X Concept

Minella explicou que mesmo com a pandemia, os planos para recolocar a Peugeot Motorcycles em mercados globais com uma nova comunicação de marca seguem ativos. A companhia planeja adotar uma imagem mais jovem e agressiva. Os planos incluem também a introdução de uma GT entre 300 e 400 cc e de modelos de scooters mais elaborados. 

E sobre as motos? Minella respondeu que de um ponto de vista de entusiasta, sinceramente espera que sejam lançadas logo. Ele explicou que o conceito P2X apresentado em 2019 no Mondial de La Moto foi muito bem recebido. A marca desenvolveu uma plataforma de 300 cc que ainda pode dar origem a modelos de 125 e 500 cc sempre baseados no conceito. O foco são os mercados asiáticos para a menor e intermediária, além de uma nova base para outros mercados globais. Minella não falou sobre datas, mas se a marca quer mudar sua imagem, isso deve acontecer logo. 

Galeria: Peugeot P2X