Será mais um modelo feito sobre a plataforma CMF-A+, depois da Triber e do inédito SUV

Além da minivan Triber e do inédito SUV confirmado para o ano que vem, a plataforma CMF-A+ do Renault Kwid sustentará mais um modelo compacto para mercados emergentes. Conforme adianta a imprensa da Índia, está em desenvolvimento o projeto de um inédito sedã de entrada, que chegará ao mercado em 2021 com a missão de representar a marca em um dos mais concorridos segmentos da Ásia.

A ideia da Renault é fazer frente à concorrência formada por modelos como Maruti Suzuki Dzire (líder de vendas), Honda Amaze Ford Aspire (versão encurtada do Ka Sedan), Hyundai Xcent, Tata Tigor e Volkswagen Ameo (variação mais curta do Polo Sedan).

Galeria: Renault Kwid 2020 - Índia

A Índia será o maior mercado para o modelo, mas a chegada a outras regiões também está prevista, exatamente como no caso da minivan Triber - que já está confirmada até para a América Latina. Detalhes sobre o projeto ainda desconhecidos, mas tudo indica que o será terá menos de 4 metros de comprimento e se valerá dessa característica para ter preços competitivos (veículos enquadrados nessa medida pagam menos impostos na Índia).  O visual deverá seguir a mais recente filosofia estética da Renault, com traços inspirados na reetilização do Kwid, no desenho da Triber e até no visual do futuro SUV que será apresentado em fevereiro do ano que vem.

Sob o capô, o conjunto mecânico também será emprestado dos irmãos: motor 1.0 de três cilindros a gasolina e câmbio manual de 5 marchas. Posteriormente, assim como na Triber, a Renault ofertará um novo propulsor 1.0 turbo e acrescentará a opção de transmissão automatizada AMT. Haveria espaço para um sedã do Kwid abaixo do Logan no Brasil?

Fonte: CarAndBike