Projeto-piloto ainda prevê a instalação de 35 postos de recarga no Distrito Federal

Brasília passa a contar com um sistema de carros compartilhados para uso dos servidores públicos. O projeto, desenvolvido pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), utiliza 16 unidades do Renault Twizy que serão compartilhadas através do aplicativo Mobi-e, o mesmo usado para gerenciar a frota de veículos em Itaipu. Para garantir que os carros possam ser recarregados, serão instalados 35 eletropostos em todo o Distrito Federal.

Galeria: Renault Twizy - Frota compartilhada em Brasília

Na primeira etapa, o Renault Twizy só poderá rodar entre a Esplanada dos Ministérios e as sedes dos órgãos da administração do Distrito Federal. Duas unidades já estão habilitadas e a expectativa é que as demais estejam integradas ao sistema da frota até o final do ano, totalizando 16 unidades do quadriciclo urbano.

Os servidores usarão o aplicativo Mobi-e, fazendo a reserva do veículo e podendo monitorar a carga da bateria, localização, rotas percorridas e mais. O desbloqueio para uso será pelos cartões dos funcionários cadastrados no sistema. É um método semelhante ao que o Parque Tecnológico de Itaipu, desenvolvedor do app, utiliza para sua frota interna. A princípio, ele será utilizado somente pelos servidores público, sem planos de abertura para uso geral.

Renault Twizy - Frota compartilhada em Brasília
Renault Twizy - Frota compartilhada em Brasília

Lançado em 2012 na Europa, o Renault Twizy nasceu como ideia de um veículo leve totalmente elétrico para uso exclusivamente urbano. Tem autonomia de aproximadamente 80 km com um conjunto de baterias de 6,1 kWh. O motor entrega 17 cv e 5,8 kgfm de torque, com velocidade máxima limitada a 80 km/h. No Brasil, é emplacado como quadriciclo. Depois que a Renault começou a vender o compacto Zoe no país, o Twizy acabou se tornando um modelo para projetos especiais e vendas para empresas.

Fotos: divulgação