Sedã sairá da fábrica de Castle Bromwich, no Reino Unido, para brigar com Tesla e Porsche

Após a circulação de rumores no final do mês passado, a Jaguar se pronuncia oficialmente nesta semana e confirma que a próxima geração do sedã de luxo XJ será elétrica. O anúncio foi feito pelo executivo-chefe da Jaguar Land Rover, Ralf Speth, que confessou estar otimista com o futuro da mobilidade elétrica na indústria. Ainda segundo o chefão, o novo XJ chegará ao mercado em 2020 e terá produção concentrada na fábrica de Castle Bromwich, no Reino Unido. De lá, o sedã de alto luxo será enviado para os mais variados mercados do mundo e brigará diretamente com outros elétricos como Porsche Taycan e Tesla Model S.

Galeria: Jaguar XJ 2020 (projeção)

Pelo que já foi descoberto, o XJ 2020 fará uso da nova plataforma MLA (Modular Longitudinal Architecture), que trará ganhos em economia de escala para a Jaguar e simplificará consideravelmente o processo produtivo. Além disso, proporcionará ao sedã passar por uma mudança verdadeiramente radical na comparação com o carro de hoje, tanto na parte mecânica (chegada da eletrificação) quanto no quesito visual (estilo completamente reformulado). "O design tem que significar a mensagem de um carro esportivo. Não é apenas um sedã de três volumes. É algo que as pessoas querem entrar e dirigir", disse Ian Callum, chefe de design da marca.

Além do XJ, a JLR disse que planeja fabricar uma série de novos veículos eletrificados em Castle Bromwich. Por sua vez, o Jaguar I-Pace continuará produzido pela fabricante contratada Magna Steyr em Graz, Áustria. Por fim, garantiu que o novo XJ será baseado "nas características sinônimas de seus antecessores - design bonito, desempenho inteligente e luxo reverenciado”.

Fonte: Jaguar