Plano de reestruturação também inclui fechamento de 4 fábricas na região

Anunciado desde o início do ano como solução para colocar a Ford de volta no caminho da lucratividade, o programa global de reestruturação da empresa deverá resultar na demissão de 12 mil funcionários na Europa até 2020. O corte representa aproximadamente 20% de toda a força de trabalha da companhia na região e será realizado através de programas de demissão voluntária. Dirigentes explica que a marca está "reorganizando a força de trabalho na região para diminuir significativamente os custos estruturais, reduzir a burocracia, capacitar líderes e gerentes e eliminar o trabalho com menor valor agregado".

Galeria: Ford Focus ST Wagon 2019

A ação faz parte do plano anunciado em janeiro que prevê, entre outras medidas, corte de empregos, fechamento de fábricas e extinção de modelos considerados pouco ou nada rentáveis, como sedãs e minivans. A partir de agora, o objetivo da Ford Europa é concentrar esforços em três frentes de trabalho: veículos comerciais, veículos de passageiros e importações. Além disso, a empresa reduzirá a complexidade dos produtos existentes e otimizará a gama de versões dos veículos mais vendidos e rentáveis, tanto aumentando a produção como direcionando melhor a oferta.

Além disso, é certo que o parque fabril no continente será reduzido de 24 para cerca de 18 plantas. Na França, já foi anunciado o encerramento da fábrica de transmissões de Blaquefort, enquanto na Rússia serão fechadas as unidades de São Petesburgo (que produz Focus e Mondeo) e Tartaristão (EcoSport e Fiesta). No Reino Unido, será extinta a histórica fábrica de Bridgend, no País de Gales, enquanto na Eslováquia a planta de transmissões de Kechnec será vendida para a Magna. Por sua vez, as fábricas mantidas terão seus turnos reduzidos, incluindo a da Valência, na Espanha, e a de Saarlouis, na Alemanha.

Ford Mustang SUV Concept

Quanto aos modelos, serão descontinuadas as minivans C-Max e Grand C-Max, bem como o compacto Ka+ - todos considerados de pouco volume e baixa rentabilidade. Por outro lado, a marca promete colocar 3 novos veículos na região, incluindo o aguardado SUV elétrico inspirado no Mustang.

Fotos: Divulgação