Diante do visual "mais do mesmo" do exterior, cabine será avançada e tecnológica

Diversos flagras já adiantaram que o Volkswagen Golf 2020 não trará nenhuma ruptura em termos estéticos, mas o nível de evoluções programado para a cabine promete compensar qualquer falta de tempero no design.

As imagens deste flagra, realizado na Dinamarca, de fato confirmam as linhas essencialmente familiares da carroceria, mas o interior, ainda mantido sob sigilo, ganhará uma dose considerável de tecnologia e inovação. Segundo fontes internas, o painel das versões mais caras ganhará ainda mais refinamento e adotará uma série de telas digitais que substituirão praticamente todos os botões físicos existentes atualmente.

O lançamento, como já dito, está programado para acontecer no final deste ano, mas curiosamente não será no Salão de Frankfurt. Segundo a própria VW, a estreia acontecerá um pouco depois e foi adiada em relação às previsões iniciais "para dar à oitava geração a exclusividade que ela merece". No entanto, rumores apontam para a existência de problemas de produção ocasionados por falhas técnicas nos recursos digitais do carro, que nesta geração serão muitos. Os engenheiros teriam visto a necessidade de realizar novos testes antes da chegada do modelo ao mercado, que acontecerá efetivamente no começo de 2020.

Por sua vez, a oferta de motores seguirá praticamente sem alterações. As opções a gasolina devem incluir os conhecidos propulsores 1.0 TSI e 1.5 TSI, além do 2.0 TSI nas versões esportivas GTI e R que serão lançadas ao logo de 2020. Os fãs de diesel poderão escolher entre um 1.6 TDI e um 2.0 TDI. Já e-Golf, totalmente eléctrico, não ganhará nova geração e será substituído pelo I.D. de produção. O GTE, híbrido plug-in, ainda será oferecido.

Fotos: Pro-Street DK