Marca repetirá estratégia feita com o Fox, facilitando a escolha do cliente com menos variantes

Embora o up! tenha sido criado para se tornar o modelo de entrada da Volkswagen, o seu projeto mais elaborado do que Gol e Fox, além do elogiado conjunto mecânico com o motor 1.0 TSI, fizeram ele ganhar um posicionamento diferente dentro da gama. Agora, o Volkswagen Up! terá uma nova mudança na estratégia. Quem disse foi Pablo Di Si, presidente da VW para América Latina, durante a cerimônia que comemorou 20 anos da fábrica de São José dos Pinhas. Assim como fez com o Fox, a montadora prepara uma redução de versões do subcompacto como forma de facilitar a vida dos clientes que querem comprar um Up!.

Galeria: VW up! TSI 2018

“Ainda não sei os detalhes, mas certamente vamos diminuir a oferta de versões para facilitar a escolha do cliente”, explica Di Si. “Fizemos isso com o Fox. Ele agora tem apenas duas versões e suas vendas aumentaram 35%.” O executivo fala da mudança realizada em 2017 na linha do Fox, quando passou a ser vendido nas versões Connect e Extreme, além de encerrar as vendas do CrossFox.

Atualmente, o Up! é vendido nas versões Move, Cross e Pepper, sendo que o Move Up! é oferecido com três mecânicas: 1.0 MPI aspirado de 82 cv com câmbio manual (R$ 52.860), 1.0 aspirado com o automatizado I-Motion (R$ 55.680) e o 1.0 TSI de 105 cv manual (R$ 58.800), Tanto a versão Cross (R$ 62.430) quanto a Pepper (R$ 62.830) são vendidas apenas com o motor 1.0 turbo.

Uma possibilidade é seguir exatamente a receita do Fox, enxugando a gama para apenas duas versões do Up!, uma com o motor 1.0 aspirado de 82 cv e outra com o 1.0 TSI de 105 cv. Uma das mudanças será o fim do subcompacto com a transmissão I-Motion, que está sendo eliminada pela marca de sua linha, como já aconteceu na Argentina. Entre as versões, o mais provável é que a Pepper seja a eliminada.

Futuro incerto

Galeria: Volkswagen e-Up

Enquanto a fabricante pensa no que vai fazer com o Up! no Brasil, na Europa tudo parece caminhar para o fim do hatch – ao menos na versão com motor aspirado. Os subcompactos estão perdendo o apelo no velho continente, além de ter uma margem de lucro muito baixa por conta de seus preços e custos de produção. O Up! ainda pode ter uma sobrevida na versão elétrica, servindo como modelo de entrada abaixo dos carros da linha I.D., como adiantado por um executivo da marca ao site Inside EVs.

Colaborou Fábio Trindade, de São José dos Pinhais - PR
Viagem à convite da VW do Brasil