Por outro lado, fabricação da minivan Innova foi praticamente cancelada

Cogitado desde o final de 2015, o plano de produção da minivan Innova na Argentina definitivamente não deverá sair do papel. Em entrevista concedida recentemente ao site CarsDrive, o presidente da marca no país, Daniel Herrero, declarou que a ideia inicial foi modificada e o modelo deve seguir em oferta no país apenas como importado. A empresa agora avalia outras possibilidades, entre elas a fabricação local de dois veículos comerciais ainda desconhecidos, que poderiam não apenas ser vendidos localmente como exportados a partir da planta de Zárate para toda a América Latina. 

Inicialmente, a Toyota esperava aproveitar o fato de a Innova compartilhar plataforma com a picape Hilux para facilitar a produção local e ter condições de abastecer com certo volume vários países da região. No entanto, testes de mercado realizados com o modelo ainda importado da Indonésia não geraram resultados comerciais convincentes. "Talvez por ser importado, pela questão da taxa de câmbio ou ainda pelo posicionamento em termos de preço, o plano não saiu como esperávamos. Vamos mantê-lo sim no portfólio, mas não pensando no esquema de produção", explicou Herrero.

Toyota Innova

Dessa forma, crescem as chances de a marca agora concentrar apostas na produção de veículos comerciais, aproveitando as potencialidades da própria fábrica de Zárate, que produz as linhas Hilux e SW4 há mais de 20 anos. Neste caso, os planos incluiriam dois diferentes modelos e ambos teriam plataforma própria. "Sempre tivemos a ideia de especializar a planta de Zárate como base produtiva de veículos comerciais para toda a América Latina", disse.

Toyota Hilux 50 anos

Durante a entrevista, Herrero comentou também sobre a aguardada versão híbrida da Hilux, confirmando que a eletrificação da gama é uma tendência que não tem mais volta. "As mudanças dos próximos 10 anos serão mais fortes que as dos últimos 100", cravou. Segundo o executivo, a nova variante tanto poderá ser baseada na propulsão turbodiesel quanto no motor a gasolina. O lançamento é aguardado para 2020.

Fonte: CarsDrive 

Galeria: Toyota Innova