Marca também quer reduzir idade média dos projetos de 5,7 para 3,3 anos

Apesar de ter anunciado a saída de segmentos como sedãs e modelos compactos, a Ford não planeja ficar com seu portfólio desfalcado por muito tempo na América do Norte. Em entrevista recente concedida à agência Automotive News, o chefe de produtos da marca, Hau Thai Tang, confirmou que há planos para colocar pelo menos 3 novos modelos no mercado até 2023, além de novas gerações de carros já existentes. A identidade dessas novidades ainda é mantida sob sigilo, mas é certo que substituirão indiretamente os modelos Fiesta, Taurus, Fusion, C-Max, Flex e Focus.

Leia também:

Levando em conta o termo "completamente inéditos", os principais rumores apontam para a chegada de um SUV com pegada off-road (provavelmente batizado de Maverick), uma perua aventureira aos moldes da Subaru Outback e uma picape médio-compacta posicionada abaixo da Ranger na mesma pegada da Fiat Toro, a qual pode resgatar o nome Courier (veja mais aqui).

Correm por fora ainda o Bronco (que será a reedição de um dos mais icônicos carros da marca), as novas gerações de veículos já conhecidos (Escape, Explorer e EcoSport), um veículo comercial autônomo e um SUV esportivo elétrico baseado no Mustang.

Ford SUVs - Novos teasers

Não obstante, Hau Thai Tang também declarou que planeja reduzir consideravelmente a idade média do portfólio atual. A meta, segundo o executivo, é sair dos atuais 5,5 anos para algo em torno dos 3,3 anos até 2020. "É como vender peixe e verduras. Quanto mais fresco, melhor", ironizou. 

Toda a gama será sustentada por apenas 5 plataformas (contra as 9 existentes atualmente), cada uma com apelo específico para determinado segmento. Na prática, o objetivo é evoluir a atuação do chamado plano One Ford e cortar US$ 25,5 bilhões em custos dentro de 5 anos.

Fonte: Automotive News

Galeria: Ford SUVs - Novos teasers