Porsche tem melhor 1º semestre da história e ultrapassa Jaguar

Domínio alemão, invasão sueca e discrição britânica. Confira agora o desempenho comercial das principais representantes do mercado de luxo no 1º semestre de 2018.

Leia também:

Mercedes-Benz

Marca Premium nº 1 do mercado global desde 2016, a Mercedes-Benz segue disposta a não ceder à pressão das adversárias em 2018. Entre janeiro e junho, a alemã emplacou 1.188.832 veículos novos, 3,9% acima do registrado no mesmo período de 2017. Somente no último trimestre foram 594.528 unidades (+1,9%), das quais 203.783 unidades apenas no último mês.

Mercado mais importante para a marca, a China respondeu por 340.164 unidades (+16,4%). No continente europeu (476.790) e nos EUA (158.848), entretanto, a Mercedes perdeu fôlego, com quedas de 1,5% e de 1,1%, respectivamente.

Mercedes GLC 2016

Por modelos, o grande destaque foi a Classe S (43.106), cujas vendas avançaram 27,5% graças ao ótimo desempenho comercial em seus principais mercados (China, EUA, Coreia do Sul e Alemanha). A linha de SUVs da marca, capitaneada pelo GLC, cresceu 9,8% e encerrou o mês passado com 422.645 unidades comercializadas.

BMW

Com crescimento um pouco menor do que a arquirrival Mercedes (+2%), a BMW fechou o 1º semestre como a preferida por 1.059.296 consumidores, quase 130 mil a menos do que a primeira colocada. Em junho, no entanto, a marca de Munique registrou seu recorde para o mês (200.610).

BMW Série 540i M Sport 2018

A Série 5, com 191.185 unidades comercializadas, foi quem mais contribuiu para o avanço (+14,9%), seguida pelo X1 (152.866, +11,8%). A linha de elétricos ultrapassou a barreira das 60 mil unidades no período, alta de mais de 40%.

Audi

Dentre as alemãs, a Audi foi quem mais cresceu no período. Depois de um primeiro semestre de 2017 fraco por conta de problemas comerciais com revendedores chineses, a marca de Ingolstadt emplacou 949.300 unidades, alta de 4,5%.

Comparativo BMW X3 x Audi SQ5

Por falar em China, o maior mercado da Audi respondeu por 306.590 unidades, 20,3% acima do ano passado. No continente europeu, no entanto, as 439.450 unidades representaram uma retração de 4,2%, essencialmente pelos maus resultados na Alemanha (167.620, -6,3%) e na França (28.607, -13,7%). Já nos EUA (107.942) a marca comemorou um avanço de quase 5%.

Volvo

Única representante da Suécia na lista, a Volvo emplacou 317.639 unidades nos seis primeiros meses do ano, 14,4% acima do total registrado há um ano, indicando mais um ano de recorde de vendas para a marca ao final de dezembro. Somente em junho foram 64.058 unidades, acréscimo de quase 18%.

Volvo XC40 T4 - Brasil

Nos EUA, onde a Volvo comercializou 47.622 unidades houve a maior evolução (+39,6%). A Europa, com 164.480 unidades, viu as vendas crescerem quase 6%. Na China, onde a alta se aproximou dos 20%, foram quase 61,5 mil unidades registradas.

Dois SUVs lideraram o bom desempenho da marca: o líder XC60, com 88.786 unidades, e o XC90 (47.658). Novato, o XC40 respondeu por 23.741 unidades, menos do que as 30.977 unidades do sedã S90.

Land Rover

Land Rover Discovery 2019

Com 224.164 veículos vendidos até o mês passado, a marca inglesa encerrou o período em alta de apenas 1,1%. Em junho, por exemplo, as 35.721 unidades representaram uma queda de 1,5% sobre 2017. O bom desempenho do Velar e do renovado Range Rover Sport não foram suficientes para compensar as quedas do Evoque e do Discovery Sport.

Mini

Mini John Cooper Works 2018

Parte do Grupo BMW, a Mini praticamente se manteve estável em relação a 2017 (+0,1%), com 181.430 unidades vendidas. O mau desempenho em junho (37.955, -3,8%) contribuiu para o resultado.

Porsche

Em seu melhor 1º semestre da história, a Porsche foi a preferida por 130.598 consumidores, 3% acima do registrado há um ano. Em mercados como Alemanha (17.215) e EUA (29.421), a marca ultrapassou os 7% de alta. Na China (33.363), seu maior mercado, no entanto, as vendas recuaram 7%.

Porsche Panamera 4 e-Hybrid

Com 20.500 unidades, o Panamera teve o crescimento mais forte entre os modelos, praticamente dobrando os números do ano passado. Os dois líderes de vendas foram os SUVs Macan (46.600) e Cayenne (28.700), seguidos pelo icônico 911 (21.400), que avançou expressivos 28%.

Jaguar

Jaguar I-Pace 2018

Única marca da lista a perder fôlego no período (-1,2%), a Jaguar encerrou o semestre com menos de 100 mil unidades vendidas (94.055). Apesar disso, as 16.328 unidades registradas em junho (+6,4%) representaram um alento para a inglesa graças à introdução do E-Pace.

Observação: Os resultados da Cadillac e da Lexus no 1º semestre estavam indisponíveis.
Fontes: Daimler AG / BMW Group / Volkswagen AG / Volvo Cars / Jaguar Land Rover