Reestruturação e medidas de redução de custos parecem começar a surtir efeitos

Após um intensivo programa de reestruturação e enxugamento de gastos, a Opel/Vauxhall parece finalmente ter voltado ao mundo da rentabilidade nos negócios. Comandada pelo grupo PSA desde meados de 2017, a empresa saiu de 159 milhões de libras de prejuízo no segundo semestre do ano passado para 445 milhões de libras de lucro nos primeiros seis meses deste ano. "A reviravolta da Opel-Vauxhall está agora claramente em andamento", disse o diretor financeiro Jean-Baptiste de Chatillon.

 

Mais sobre a Opel:

O resultado foi alcançado principalmente por conta do efeito das reduções de turno nas fábricas da Vauxhall no Reino Unido, de um programa de demissões voluntárias e da introdução gradual da tecnologia Peugeot na gama Vauxhall. Em uma análise mais específica, a marca estima que a redução nos custos foi de mais de £ 600 por carro. Além disso, houve um considerável progresso em termos de redução de custos de desenvolvimento de novos modelos, como o Corsa de nova geração, cujos gastos caíram entre 20% e 50%.

 

Levando em conta a PSA como um todo, o lucro no primeiro semestre até 30 de junho foi de 1,3 bilhão de libras, com o volume de negócios na casa das 34,3 bilhões de libras. "A melhoria alcançada pela PSA nos últimos seis meses é notável", afirmou Chatillon.

Fotos: Divulgação 

Galeria: PSA - Opel