Sigla esportiva surgiu há 30 anos e marcou história do compacto até mesmo no Brasil

Nascida junto com a primeira geração há quase 30 anos, a sigla esportiva GSi (famosa até mesmo no Brasil) acaba de voltar ao portfólio do Opel Corsa na Europa. Oferecida sempre com carroceria de duas portas, a novidade chega ao mercado com visual exclusivo, cabine com detalhes únicos e acerto dinâmico semelhante ao da variante OPC (a mais apimentada da gama). O grande mistério, porém, fica por conta da mecânica: identidade do motor, potência ou dados de performance... Nada foi divulgado até agora.

Leia também:

Por fora, o modelo revelado em um chamativo tom de amarelo conta com rodas de 18 polegadas, capô com entrada de ar inédita, para-choque com detalhes cromados, pacote aerodinâmico, logotipos identificativos, aerofólio, pinças de freio vermelhas, saída de escape cromada e retrovisores com capas que imitam fibra de carbono. No interior (ainda mantido sob segredo), a Opel diz que adicionou bancos exclusivos da Recaro, novo volante com base reta, pedais em alumínio e alavanca de câmbio revestida em couro.

Opel Corsa GSi

Em termos dinâmicos, boa parte do acerto veio do elogiado modelo OPC, principalmente molas e amortecedores mais firmes, além de freios recalibrados. Sob o capô, porém, tudo é mistério. A expectativa é que o motor adotado tenha potência intermediária entre os 150 cv do Corsa S e os 207 cv do OPC. Preços e demais detalhes serão divulgados posteriormente.

No Brasil, o Corsa GSi foi oferecido no final da década de 1990, sob a bandeira da Chevrolet. Vendeu algo em torno de 3 mil unidades, sendo oferecido sempre com motor 1.6 16V de 109 cv e 14,8 kgfm de torque.

Fotos: Divulgação

Galeria: Opel Corsa GSi