Executivo está internado na unidade de terapia intensiva de um hospital da Suíça

A saída inesperada de Sergio Marchionne do comando da FCA pode se tornar definitiva, afirma em reportagem o jornal italiano La Stampa. De acordo com a publicação, o quadro de saúde do executivo é considerado "irreversível" e inspira muitos cuidados, fato que anula qualquer possibilidade de retorno à chefia do grupo. Marchionne está oficialmente afastado do comando do FCA desde sábado, quando seu estado de saúde piorou após uma cirurgia no ombro e Mike Manley (até então CEO da Jeep) foi convocado às pressas para substituí-lo.

 

Mais sobre Marchionne:

Ainda segundo o La Stampa, Marchionne atualmente está internado na unidade de terapia intensiva do Hospital Universitário de Zurique, considerado um dos maiores centros médicos da Suíça. Desde sexta-feira à tarde, o executivo está em estado de coma e respira com a ajuda de aparelhos. No início do semana, médicos tentaram reduzir a sedação, mas não obtiveram sucesso. Os filhos Allessio Giacomo e Jonathan Tyler acompanham de perto o estado de saúde do pai, assim como a companheira Manuela Battezzato.

A referida cirurgia foi realizada ainda em junho, no ombro direito. Até então, Marchionne esperava deixar o hospital poucos dias depois e retomar os compromissos de trabalho no início do junho. De uma semana para cá, porém, surgiram sérias complicações e o executivo precisou ser internado às pressas. 

Fonte: Automotive News Europe

Galeria: Sergio Marchionne