Especialistas dizem que veículo deveria ter evitado o impacto, mesmo no escuro

A polícia da cidade americana de Tempe, no estado do Arizona, divulgou nesta quinta-feira (22) o vídeo gravado a partir do carro autônomo da Uber que atropelou e matou uma mulher no último domingo (18). A sequência dura poucos segundos e mostra a visão exterior do veículo no exato momento em que Elaine Herzberg, de 49 anos, cruza a estrada conduzindo uma bicicleta e é atingida em cheio. As imagens confirmam que vítima atravessou fora da faixa de pedestres e que tornou-se visível somente quando já estava no meio da pista, dada a baixa visibilidade do trecho.

Leia também:

Sob outro ângulo, as imagens também mostram a reação da condutora Rafaela Vasquez diante do aparecimento repentino da mulher. Vasquez, vale lembrar, estava no carro por força das leis norte-americanas, que só permitem testes com carros autônomos diante da presença de uma pessoa a bordo para assumir o controle em caso de emergência - o que não aconteceu. A co-condutora desvia o olhar em repetidas ocasiões, por mais de 5 segundos, inclusive instantes antes do impacto.

Apesar disso, especialistas consultados pela agência de notícias Associated Press declararam que houve falha do sistema. Mesmo no escuro, o veículo deveria ter detectado a mulher e parado automaticamente. "A vítima não veio do nada. Ela estava se movendo em uma rua escura, mas uma rua aberta, então o Lidar (laser) e o radar deveriam ter detectado e registrado", disse Bryant Walker Smith, especialista em autônomos.

Volvo Uber XC90

"O sistema deveria ter sido capaz de detectá-la", disse Sam Abuelsmaid, também estudioso da área. "Pelo que vejo no vídeo, parece que o carro é o culpado, não o pedestre", afirmou. 

Por outro lado, a chefe de polícia de Temple, Sylvia Moir, disse em entrevista recente que a evidência avaliada até agora sugere que o carro não foi o culpado pelo acidente. "Ficou bem claro que seria difícil evitar esta colisão em qualquer modo (autônomo ou não) baseado em como a vítima saiu das sombras direto para a rua", disse. O caso está sendo investigado.

Em nota, a Uber lamentou o ocorrido e disse estar cooperando ativamente com as autoridades. Todos os testes com carros autônomos da empresa nas cidades de Phoenix, Pittsburgh, São Francisco e Toronto foram suspensos.

Vídeo: ABC 15 Arizona

Galeria: Volvo XC90 - Testes Uber

Envie seu flagra! flagra@motor1.com