Acidente matou mulher nos EUA

ATUALIZAÇÃO: Segundo o jornal San Francisco Chronicle, a chefe de polícia da cidade de Temple, Sylvia Moir, diz que a evidência avaliada até agora sugere que o carro autônomo da Uber não é o culpado pelo acidente. "Ficou bem claro que seria difícil evitar esta colisão em qualquer modo (autônomo ou não) baseado em como a vítima saiu das sombras direto para a rua", disse Moir.

A polícia local teve acesso a dois vídeos do acidente. Um mostra a rua na frente do SUV, enquanto o outro observa o motorista. As autoridades ainda não divulgaram as gravações. O XC90 autônomo andava a 38 milhas por hora (61 km/h) quando o atropelamento aconteceu. Segundo Moir, o motorista declarou que a vítima, Elaine Herzberg, apareceu tão rápido na frente do veículo que não teve tempo de reagir. "O primeiro sinal da colisão foi o som da batida", explica Moir. Herzberg empurrava uma bicicleta com sacolas de compra e tentou atravessar no meio da rua, ao invés de utilizar a faixa de pedestres a cerca de 90 metros de onde o acidente aconteceu.

Um carro autônomo da Uber em testes no Arizona se envolveu em uma colisão fatal na última segunda-feira (20), após atropelar uma pedestre. O Volvo XC90 utilizado pela empresa atropelou uma mulher que atravessou a rua na frente do veículo e fora da faixa de pedestres, segundo o jornal The New York Times. A vítima foi encaminhada para um hospital mas não resistiu aos ferimentos.

Leia também:

O incidente aconteceu em Tempe, no estado do Arizona. O veículo estava no modo autônomo e o motorista apenas acompanhava o teste, sem controlar o veículo, quando o acidente aconteceu. Este é o primeiro caso conhecido em que um carro autônomo atropelou e matou um pedestre. Após o incidente, a Uber suspendeu todos os testes e tirou toda a frota de carros autônomos das ruas. Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, lamentou o ocorrido no Twitter:

 

A empresa divulgou um posicionamento, afirmando que está trabalhando com a polícia local para entender o que aconteceu de errado:

“Nossos corações estão com a família da vítima. Estamos cooperando com as autoridades locais na investigação deste incidente.”

Volvo XC90 autônomo da Uber bate no Arizona

Em março de 2017, outro Volvo autônomo da Uber em testes na mesma cidade se envolveu em um acidente com mais dois carros, que fez com que o SUV capotasse e ficasse de lado na via. A polícia investigou o caso e determinou que a culpa não foi do XC90 e que outro carro não seguiu as regras de trânsito. Mesmo sem ser culpada, a Uber interrompeu todos os testes após o incidente.

Fonte: The New York Times

Envie seu flagra! flagra@motor1.com