Mudanças aplicadas no K5 serão levadas para a versão global

O Kia Optima ainda parece novo ao olhar para o segmento dos sedãs grandes, mas com o ciclo de vida cada vez mais curto dos carros, a marca já prepara uma mudança para o modelo. O K5 foi revelado na Coreia do Sul e podemos esperar que a versão internacional, seja a vendida nos EUA ou na Europa, receba pelas mesmas alterações.

Leia também:

Na primeira olhada, parece que a Kia não mexeu muito no design. Olhe mais atentamente e irá notar algumas modificações. Começa pela frente, com a grade frontal (chamada de "focinho de tigre" pela empresa) que agora tem filetes na vertical, ao invés das pequenas peças em forma de trapézio. Os faróis tem novo desenho e as luzes de iluminação diurna em LED estão mais longas.

As luzes em LED na forma de três pontos foi descartada para dar espaço para uma barra horizontal mais genérica, atualizando também as linhas ao seu redor. A Kia também criou novas rodas de liga leve e deu ao K5 um difusor de ar falso na traseira, além de revisar o desenho interno das lanternas.

Não há muito o que dizer sobre o interior, já que a maior parte foi mantida. O volante mudou levemente e há algumas opções de acabamento novas. As portas podem receber LED que projetam o logo "K5" junto com a iluminação ambiente e o botão para ligar o motor tem um contorno metálico, o que dá ao Optima uma sensação de ser mais refinado. Ganhou uma nova central multimídia maior do que a atual.

A versão coreana do Kia Optima será oferecida com quatro motores diferentes: o 1.6 turbo de 182 cv, um 1.7 turbodiesel de 143 cv, um 2.0 aspirado de 165 cv e o 2.0 de 153 cv abastecido com GLP (gás liquefeito de petróleo). O modelo atual vendido no Brasil usa o 2.0 de 165 cv, combinado ao câmbio automático de 6 marchas. O Optima renovado deve ser apresentado ainda este ano, mas sem data para estrear por aqui.

Fonte: Kia

 

Galeria: Kia K5 2018 facelift