Com a mesma plataforma do Prius, sedã estreia em dois anos

Após meses de testes fechados, a nova geração do Toyota Corolla finalmente volta às ruas. Ao invés de ir para o Ártico, desta vez o protótipo apareceu em Michigan (EUA) - que está tão frio quanto o Polo Norte. 

Leia também:

Infelizmente, a Toyota cobriu o sedã com muita camuflagem, escondendo qualquer detalhe de seu design. Apesar disso, a maneira como colocaram a cobertura ajuda a perceber algumas coisas sobre o carro. Na frente, há uma evidência de uma grade com duas entradas de ar, separadas por uma barra horizontal. O capô se curva mais na ponta perto da grade e é mais alinhado com o para-brisa. Comparado ao seu maior rival, o Honda Civic, o Corolla tem teto mais reto, o que sacrifica um pouco da elegância em troca de espaço interno. Não dá para ver muito na traseira, porém, o corte do vinil revela as luzes de ré e nos adianta que as lanternas continuarão na horizontal.

2020 Toyota Corolla Spy Shots

O novo Corolla usará a plataforma Toyota New Global Architecture (TNGA) como o Prius e o C-HR. Rumores sugerem que a parceria entre Toyota e BMW dará origem a uma linha de motores turbo que pode equipar o sedã médio. Além disso, ficará mais tecnológico, com adoção de sistemas de segurança, para fazer frente ao Civic. Espere por um painel totalmente digital, como no Prius.

A Toyota irá produzir o novo Corolla em diversos lugares no mundo. No Brasil, continuará a ser fabricado em Indaiatuba (SP), o que deve acontecer somente em 2020, seguindo o cronograma global do carro.

Com mais de 44 milhões de carros vendidos, o Corolla é modelo de maior sucesso do mundo, com mais de 11 gerações. Mesmo com um posicionamento mais caro no Brasil, é um dos veículos mais vendidos do país e domina o segmento dos sedãs médios, com mais que o dobro das vendas do Honda Civic.

Fotos: Automedia

Galeria: Toyota Corolla 2020 - Flagra