Você coloca o difusor na sua direção? Isso mais atrapalha do que ajuda

Em países quentes como o Brasil, ter um ar-condicionado no carro ajuda o motorista a ter um pouco de dignidade e não derreter no verão. Mas você sabe como usar o equipamento corretamente? A SEAT, fabricante espanhola que faz parte do Grupo Volkswagen, divulgou uma lista dos cinco erros mais comuns cometidos pelos motoristas ao usar o ar-condicionado.

Segundo a SEAT, estes erros reduzem a efetividade do ar-condicionado, resultando em uma temperatura mais alta dentro do carro. E, pior, ainda pode te desidratar e piorar seu tempo de reação em uma emergência. A diferença de 10°C (35°C comparado com 25°C, por exemplo) na cabine reduz a sua reação em 20%, o equivalente a ter 0,05% de álcool no sangue.

 

Carros parados no sol podem alcançar nada menos que 60°C de temperatura. Para ajudar a reduzir o calor do interior antes de sair, Ángel Suárez, engenheiro da SEAT, diz: “Abra as portas e baixe os vidros por um minuto antes de ligar o ar-condicionado, para reduzir a temperatura da cabine de modo natural”. Se os passageiros traseiros disserem que não conseguem sentir o ar frio, então as saídas de ar estão erradas. “Não é uma questão de temperatura, mas em que direção está o fluxo de ar dentro do carro,” explica Suárez. “As saídas devem ser direcionadas para cima, não para o rosto das pessoas. Assim, o ar irá fluir por todo o interior e chegar a todos os passageiros.

Veja na galeria acima os cinco erros mais comuns ao utilizar o ar-condicionado.