Primeiras Impressões Volvo XC40 - Artilharia anti-alemã

A Volvo está feliz no Brasil. Com os SUVs XC90 e XC60, registra uma onda de crescimento importante para uma marca que, vamos concordar, não tem a mesma força das alemãs por aqui. Apesar do novato XC40 ser o menor SUV da empresa sueca, sua missão é grande. Com estilo diferente e apostando nos preços e alguns equipamentos, seu papel é colocar uma dúvida na cabeça dos compradores de Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA, além de fazer frente ao também novo Jaguar E-Pace. 

O que é?

A Volvo trata seus SUVs de forma diferente. Segundo a marca, cada um deles atende a uma faixa de consumidores completamente diferente (em idade e faixa salarial), então o XC40 já começa diferente dos dois irmãos maiores na plataforma. No lugar da SPA, está a nova CMA, projetada para modelos menores tanto da Volvo quanto da Geely, sua proprietária chinesa. 

Volvo XC40 - Brasil

A CMA é para modelos menores, mas não tão simples. Na estrutura, há seis graduações diferentes de aços, inclusive alumínio, para garantir a integridade dos ocupantes em caso de acidente. A base também está pronta para a eletrificação, então veremos o XC40 híbrido ou elétrico em algum momento, inclusive no Brasil. Além disso, o desenho do XC40 traz alguns elementos comuns aos irmãos maiores, mas coloque ele ao lado do XC60 ou XC90 e perceba que há uma identidade própria. 

O XC40, por enquanto, usa somente o motor 2.0 turbo. Na versão de entrada, T4, ele rende 190 cv e 30,6 kgfm de torque, enquanto nas T5 (Momentum e R-Design) ele produz 252 cv e 35,7 k...